Sete de Setembro: 105 mil pessoas participaram da manifestação na Esplanada

O protesto em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reuniu cidadãos de diversas partes do Brasil

atualizado 07/09/2021 15:40

7 de setembro protesto brasil brasilia bolsonaro stf helicoptero esplanada DF 25Rafaela Felicciano/Metrópoles

A manifestação realizada na manhã desta terça-feira (7/9) na Esplanada dos Ministérios reuniu cerca de 105 mil pessoas, segundo apurou o Metrópoles. A estimativa é feita pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). O ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contou com cidadãos de diversas partes do Brasil. As principais reivindicações do grupo foram a adoção do voto impresso e a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

As aglomerações em Brasília começaram a dispersar por volta das 11h. Mas ainda há protestos acontecendo em outras capitais do país. Uma grande manifestação está prevista para esta tarde, na Avenida Paulista, com a presença de Bolsonaro.

0

Pela manhã, o presidente sobrevoou a Esplanada em helicóptero militar, acompanhado de ministros do governo e de um dos filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O mandatário acenou para os manifestantes enquanto a aeronave passava pela Praça dos Três Poderes e pela Esplanada dos Ministérios.

0

Bolsonaro desfilou ainda pelas ruas em uma caminhonete aberta e depois discursou aos apoiadores em tom de ameaça: “[O  Judiciário] pode sofrer aquilo que não queremos”. Sem citar nomes ou o que exatamente seria feito, afirmou que existe um ministro específico “paralisando a nação”.

“Juramos respeitar a nossa Constituição. O ministro específico do STF perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal. Não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica continue paralisando a nossa nação. Não podemos aceitar. Ou esse poder [Judiciário] pode sofrer aquilo que nós não queremos. Sabemos o valor de cada poder da República”, assinalou.

O presidente afirmou ainda que deve se reunir com o Conselho da República nesta quarta (8/9). Compete ao conselho pronunciar-se sobre intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio; e questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas. O anúncio da convocação, entretanto, surpreendeu autoridades.

As assessorias de comunicação dos presidentes da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, informaram que não está prevista a participação deles no encontro.

De manhã, Bolsonaro participou de cerimônia de hasteamento da bandeira ao lado de ministros e do ex-presidente Fernando Collor, no Palácio do Alvorada. A primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, e o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão (PRTB), também estavam presentes.

A cerimônia comemorava o 199º aniversário de Independência do Brasil. O presidente afirmou no primeiro discurso do dia que não admitirá que “outras pessoas joguem fora das quatro linhas” da Constituição.

0
Atos

Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) usou spray de pimenta para conter manifestantes na manhã desta terça-feira (7/9), na Esplanada dos Ministérios. Grupos tentaram romper os bloqueios montados para proteger o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Itamaraty. Grades de isolamento foram derrubadas, e houve confusão e registro de um ferido no confronto.

0

Desde a madrugada, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tentam, sem sucesso, se aproximar do STF. Às 4h30, havia um grupo de bolsonaristas aglomerado em frente a uma barreira de 50 policiais. Vendedores ambulantes, entretanto, permaneceram no local comercializando produtos, como bandeiras, água e camisetas.

 

Últimas notícias