Hospital do Paranoá recebe dois sonares doados pela equipe do MPDFT

Aparelho é usado para ouvir batimento cardíaco do feto e consegue também antecipar possíveis problemas de saúde da criança

atualizado 03/08/2019 15:33

Michael Melo/Metrópoles

O Hospital da Região Leste (HRL, antigo Hospital do Paranoá) recebeu dois sonares novos, aparelhos utilizados para escutar o coração do feto durante o atendimento no centro obstétrico da unidade. Orçados em R$ 800 cada, os equipamentos foram doados pelos assessores médicos da Pró-Vida e pela equipe do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

“Esses aparelhos permitirão atendermos, com maior eficiência, às nossas gestantes e futuras mães da Região Leste”, explica a superintendente da Região de Saúde Leste, Raquel Bevilaqua. “Eles possibilitam a ausculta [termo técnico para a escuta dos sons internos do corpo] dos batimentos cardíacos do bebê e o adequado monitoramento, sempre que necessário.”

O centro obstétrico do HRL atende a cerca de 70 mulheres por dia. Com a aquisição dos aparelhos, a a equipe médica consegue detectar a existência de sofrimento fetal, informação que agiliza uma intervenção cirúrgica, caso seja preciso.

A enfermeira Viviane Resende ressalta que, pela frequência dos batimentos, é possível verificar se os bebês estão bem ou não. Entre 14 e 15 semanas, já é possível ouvi-los pelos sonares. “Se tiverem uma taquicardia, por exemplo, significa que precisam de atendimento urgente”, explica. “Não tem como trabalhar dentro de um centro obstétrico sem ouvir os BCF [batimentos cardíacos fetais], porque eles determinam muita coisa”.

Últimas notícias