*
 

Por 4 minutos, o gerente de projetos Lindenberg Igor Silva, 50 anos, não perdeu a vida no desabamento de viaduto no Eixão Sul, nesta terça-feira (6/2). Isso porque ele havia acabado de sair do próprio carro, um dos esmagados pela estrutura, e, no momento do incidente, almoçava em um restaurante que fica a aproximadamente 50m do local atingido.

“Quando ouvi o barulho, saí correndo e percebi que a estrutura tinha chapado meu carro”, disse Lindenberg, dono de uma Toyota Hilux preta, modelo 2010, avaliada em R$ 110 mil.

“Não fiquei tão preocupado porque bem material a gente recupera. Mas senti alívio porque eu estava no veículo minutos antes. Após o almoço, costumo ouvir música e jornal no rádio do carro”, acrescentou.

Quando a ficha caiu e Lindenberg percebeu que acabara de escapar de uma tragédia, imediatamente tranquilizou familiares. “Liguei para uma irmã e avisei que estava tudo bem”, destacou.

Apesar de comemorar por ter “nascido de novo”, Lindenberg demonstrou pessimismo sobre a caminhonete. “Perda total”, lamentou. Ele também afirmou que, todos os dias, cerca de 20 a 30 carros estacionam no local do desabamento. Mas, nesta terça, “felizmente havia poucos veículos”.

 

 

COMENTE

viadutodesabamento eixão sul
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito