Datafolha. Às vésperas das eleições, 49% não votariam em Rollemberg

Logo atrás, na lista dos "menos queridos" aparecem Alberto Fraga (42%), Eliana Pedrosa (37%), e Júlio Miragaya (28%)

Rafaela Feliccano/Metrópoles

atualizado 04/10/2018 19:26

Às vésperas das eleições, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) não tem conseguido reverter a alta rejeição ao seu nome para um eventual segundo mandato. Nesta quinta-feira (4/10), nova pesquisa Datafolha confirmou que o candidato à reeleição é o mais rejeitado pelo eleitorado do DF. A sondagem mostra que 49% dos entrevistados disseram não votar no socialista “de jeito nenhum” no domingo (7/10).

Em relação à última aferição, de 28 de setembro, o atual chefe do Executivo local viu sua rejeição cair três pontos percentuais. Na ocasião, ele despontava com 52% de rejeição. Atrás de Rollemberg aparecem  Alberto Fraga (DEM), com 42%; Eliana Pedrosa (Pros), com 37% e Júlio Miragaya (PT), com 28%%. Líder na pesquisa, Ibaneis Rocha (MDB) é rejeitado por 17 % dos eleitores, um dos menores índices entre os 11 buritizáveis.

Rogério Rosso (PSD) (23%); Fátima Sousa (PSol) (19%); general Paulo Chagas (17%); Renan Rosa (PCO) (15%); Guillen (PSTU) (15%); e Alexandre Guerra(Novo) (14%) complementam a lista dos menos queridos.

Votariam em qualquer um 2% dos eleitores ouvidos e 3% disseram não votar em ninguém; enquanto 5% não souberam responder.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, ouviu 1.512 eleitores de todas as regiões do DF, com 16 anos ou mais, entre 3 e 4 de outubro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. A sondagem está registrada no TSE com o número DF-05113/2018

 

Últimas notícias