“O direito de defesa é bíblico”, diz Fadi Faraj sobre porte de armas

O candidato ao Senado pelo PRP foi o primeiro entrevistado pelo Metrópoles na tarde desta sexta-feira (21/9)

atualizado 21/09/2018 20:47

Michael Melo/ Metrópoles

O candidato ao Senado Fadi Faraj (PRP) foi o primeiro entrevistado pelo Metrópoles na tarde desta sexta-feira (21/9). Líder da Igreja Ministério da Fé e aliado de Jair Bolsonaro (PSL), ele defendeu bandeiras do presidenciável, como a liberação do porte de armas e a chamada “família tradicional”. “O direito de defesa é bíblico”, afirmou.

O candidato lembrou o ataque contra o presidenciável, no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG). “Dizem que há uma intolerância da direita. Mas quem esfaqueou o Bolsonaro?”, questionou. O projeto Escola Sem Partido também foi uma das propostas defendidas por Faraj. De acordo com ele, é necessário acabar com os atuais “campos de concentração ideológicos”.

Faraj é, atualmente, o segundo suplente do senador Antônio Reguffe (sem partido) e mentor político da deputada distrital Sandra Faraj (PR), sua irmã. Ele foi o primeiro entrevistado desta sexta, a partir das 14h, da série de sabatinas do Metrópoles com os candidatos do DF ao Senado.

Fadi disse que, caso eleito, vai buscar recursos para as áreas de educação, segurança e saúde, além da cultura, e especialmente para eventos cristãos.

Em 2017, Fadi teve o nome ligado à Operação Hémera, que apurou supostas irregularidades cometidas por Sandra Faraj. A dupla foi investigada por ameaça a testemunhas durante a ação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Os crimes em apuração foram de corrupção, falsidade ideológica e uso de documento falso, além da coação no curso do processo. A deputada distrital foi acusada de desvio de recursos públicos e cobrança de dízimo de servidores comissionados. Ela e o irmão negam quaisquer irregularidades. “O dinheiro estava no cofre da tesouraria após um evento. Não havia nada de errado”, disse ao Metrópoles nesta sexta-feira (21).

Sabatinas
As entrevistas fazem parte da série de sabatinas de candidatos ao Senado iniciada em 13 de setembro. O Metrópoles entrevistou Hélio Queiroz (PP), João Pedro Ferraz (PPL), Marcelo Neves (PT), Chico Sant’Anna (PSol), Brigadeiro Átila Maia (PRTB), Chico Leite (Rede), Cristovam Buarque (PPS), Fernando Marques (Solidariedade), Robson (PSTU), Izalci Lucas (PSDB), Paulo Roque (Novo), Marivaldo Pereira (PSol) e Professora Amábile (PR).

Na próxima segunda-feira (24/9), o Metrópoles realizará mais um debate com os candidatos ao Governo do Distrito Federal. A transmissão ocorrerá em todas as plataformas digitais e por rádios parceiras, ao vivo.

Últimas notícias