Papuda tem 85 presos infectados com coronavírus, diz Saúde

A Papuda possui praticamente o dobro de casos de regiões como Sudoeste (42) e quase quatro vezes o índice do Lago Norte (21)

PapudaMarcello Casal Jr/Agência Brasil

atualizado 21/04/2020 11:55

O Complexo Penitenciário da Papuda tem 85 presos infectados com o coronavírus, segundo o último boletim divulgado na noite de segunda-feira (20/04) pela Secretaria de Saúde.

O número é maior que o total de contaminados no estado de Tocantins e em 27 regiões administrativas do Distrito Federal.

Em Tocantins, o total de moradores diagnosticados com a doença é de 34. A Papuda alcançou Águas Claras, que também soma 85 infecções por coronavírus. No entanto, enquanto a incidência da doença na região administrativa é de 49,81%, na penitenciária o dado chega a 633,10%.

A Papuda possui praticamente o dobro de casos de regiões como Sudoeste (42) e quase quatro vezes o índice do Lago Norte (21). Segundo a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe-DF), um dos detentos se recuperou. No caso de policiais penais, são 29 infectados – um também já se livrou do vírus.

Confira os dados:

0

De acordo com a pasta, todos os confirmados para a doença apresentaram sintomas leves. “Destacamos que parte dos que testaram positivo ainda aguarda a contraprova, ou seja, os números podem sofrer alterações nos próximos levantamentos.”

Segundo o boletim divulgado nessa segunda-feira, de todos os policiais penais confirmados com a Covid-19, oito são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 17 são do Centro de Internamento e Reeducação (CIR) e cinco são da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II).

Em todo Distrito Federal, o número de casos confirmados subiu para 879, de acordo com informações da Secretaria de Saúde.

Papuda lidera
Dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) mostram que o Complexo Penitenciário da Papuda é o presídio que concentra o maior número de internos contaminados pelo novo coronavírus. Segundo o último balanço, divulgado na noite dessa segunda-feira (20/04), a capital tem mais casos confirmados que o Pará (5) e São Paulo (4).

O Depen mostra ainda que não há casos confirmados da doença no Presídio Federal de Brasília, onde estão presos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), como Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola.

A Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) concedeu, na última terça-feira (14/04), regime de prisão domiciliar humanitário a 35 detentos do sistema prisional com doenças crônicas, incluídos no grupo de risco do novo coronavírus.

De acordo com nota da VEP, os casos foram analisados individualmente, com manifestação prévia do Ministério Público em cada um deles.

Ainda segundo a Vara de Execuções Penais, “entre os integrantes desse grupo, 35 pessoas tiveram recomendação médica de concessão de prisão domiciliar humanitária, por possuírem doenças graves com necessidade de tratamento contínuo fora da unidade prisional, como encaminhamento para sessões de hemodiálise, quimioterapia, ou outros tratamentos hospitalares de maior complexidade”.

Na Papuda, será construído ainda um Hospital de Campanha. Segundo a Secretaria de Saúde, a obra deve ficar pronta em um mês.

Últimas notícias