MPDFT pede que Papuda reserve 2 blocos para presos recém-chegados

Ministério Público quer que espaços estejam prontos em 10 dias para quarentena de detentos. Papuda tem 40 internos infectados com a Covid-19

atualizado 18/04/2020 17:05

O Núcleo de Controle e Fiscalização do Sistema Prisional (Nupri) do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recomendou, nessa sexta-feira (17/04), que a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) separe pelo menos dois blocos que estão em construção no Complexo Penitenciário da Papuda para o isolamento dos presos recém-chegados.

Semanalmente, detentos são transferidos da Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP) para o Centro de Detenção Provisória (CDP). O procedimento é chamado de “bonde” e chega a levar para a Papuda cerca de 100 presos por vez. A ideia é que os novos presos sejam isolados em outras instalações.

Segundo balanço mais recente, divulgado na noite de sexta-feira pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), 40 presos na Papuda e 27 policiais penais testaram positivo para a Covid-19.

O MPDFT deu prazo de 10 dias à SSP para preparar os dois blocos que serão destinados ao cumprimento de quarentena dos apenados e 72 horas para informar ao Ministério Público sobre as medidas adotadas em cumprimento da recomendação.

De acordo com promotores do Nupri, a medida tem a finalidade de garantir que os internos positivos para a Covid-19, ou que tenham circulado em locais infectados, possam ser identificados e monitorados antes de terem contato com a massa carcerária.

Suspensão de visitas

Desde o dia 12 de março, as visitas de familiares estão suspensas em todo o complexo prisional do DF. De acordo com o governo, a interrupção das visitas nas unidades penais segue até o próximo dia 24 de abril. A medida foi anunciada pela Sesipe, nesta sexta-feira, e será reavaliada na próxima semana.

Últimas notícias