General Heleno: “Estão colocando Moro na parede para soltar esses canalhas”

Do alto do carro de som, de camisa amarela e boné azul, o ministro-chefe do GSI fez críticas às divulgações de supostos diálogos do ex-juiz

Vinícius Santa Rosa/MetrópolesVinícius Santa Rosa/Metrópoles

atualizado 30/06/2019 14:41

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Augusto Heleno, participou neste domingo (30/06/2019), no Distrito Federal, dos atos a favor do ex-juiz Sérgio Moro, da Lava Jato e da reforma da Previdência. Do alto do carro de som, de camisa amarela e boné azul, o militar fez críticas às divulgações de supostos diálogos do ministro da Justiça.

“Esse homem está sendo colocado na parede para tirar da cadeia um bando de canalhas que afundaram o nosso país”, disparou o general. Segundo ele, Moro teve a coragem “de abandonar 22 anos de magistratura para se entregar à pátria sem ganhar nada, pelo contrário, perdendo seu salário.”

Os grupos Nas Ruas, Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL) convocaram as manifestações em todo o país após vazamento de conversas de Moro e dos procuradores da Lava Jato, interpretados como “ataques” à operação e ao combate à corrupção. Em Brasília, a passeata começou a ganhar volume a partir das 11h e foi encerrado às 13h.

Augusto Heleno participou do evento ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ). O filho do presidente da República também criticou as reportagens divulgadas pelo portal The Intercept Brasil.  “Glenn Greenwald (fundador do portal) não está servindo ao país, mas sim fazendo um favor aos corruptos, querendo destruir a Lava Jato. [Ele] Já caiu na piada por ter adulterado todos esses vazamentos”, disse o parlamentar.

O general ainda falou sobre a viagem presidencial para a reunião do G20, no Japão. Na ocasião, foi assinado o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

“Mais uma vez, as previsões dos esquerdopatas, dos derrotistas, fracassaram. O presidente do Brasil volta de Osaka devidamente homenageado pelos grandes chefes de Estado do mundo. Foi recebido com todas as honras não só pelo governo japonês, mas por todos que estavam lá presente”, disse Augusto Heleno.

Veja imagens da manifestação:

 

 

Últimas notícias