DF registra mais de 44,7 mil casos prováveis de dengue: aumento de 21,9%

Segundo a Secretaria de Saúde, a taxa de incidência é de 1.465,17 casos por 100 mil habitantes. Até último balanço, 43 morreram da doença

atualizado 28/09/2020 11:49

Mosquito da dengueFÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) divulgou, em boletim mais recente, que 44.722 casos prováveis de dengue no DF foram notificados entre as semanas de 29 de dezembro de 2019 e 12 de setembro 2020. Comparado aos mesmos períodos do ano anterior, o índice representa aumento de 21,9% no número de casos prováveis da doença, em relação aos 36.685 casos prováveis de 2019.

A taxa de incidência no DF é de 1.465,17 casos por grupo de 100 mil habitantes. Até o último balanço, 43 pessoas morreram por causa da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti na capital, ou seja, não houve mudança no total de óbitos na comparação com o levantamento anterior.

Entre as regiões administrativas do DF, Ceilândia é a que tem mais casos: 5 mil. Na sequência aparecem Gama, com 4.682 notificações, e Santa Maria, com 3.746 registros.

Em relação à taxa de incidência, Sobradinho 2 está no topo do ranking, com 3.282,96 casos a cada 100 mil habitantes. Os próximos da lista são Gama, com 3.258,45/100 mil habitantes, e Sobradinho, com 3.179,93/100 mil habitantes.

Veja, abaixo, os números por RA:

0

A Região de Saúde Sudoeste apresentou 10.996 casos (24,6%), seguida das Regiões Sul, com 8.428 confirmações (18,8%), e Norte, com 7.421 (16,6%). Embora a Região Sudoeste tenha apresentado o maior número de casos, a Região Sul apresenta a maior taxa de incidência (3.087,64 por 100 mil habitantes).

Últimas notícias