Pessoas que tiveram dengue podem ter imunidade à Covid-19, diz cientista

Pesquisador brasileiro usa dados epidemiológicos para levantar hipótese de que há reação cruzada entre vírus da dengue e Sars-CoV-2

atualizado 22/09/2020 17:50

Arte mosquito da dengue e coronavírusYanka Romão / Metrópoles

O cientista brasileiro Miguel Nicolelis acredita ter encontrado importante relação entre a infecção provocada pelo novo coronavírus e a dengue.

Professor na Universidade Duke, da Carolina do Norte, Nicolelis afirma que pessoas recuperadas da dengue nos últimos meses podem ter desenvolvido anticorpos que sirvam para protegê-las da Covid-19.

A hipótese surgiu depois de Nicolelis observar mapas epidemiológicos das duas doenças. O docente percebeu que elas possuem tendência de distribuição complementar: as regiões com muitos casos de dengue entre 2019 e o início de 2020 tiveram menos registros de mortes pelo Sars-CoV-2 ou curva mais lenta de transmissão comunitária.

As informações do estudo são preliminares e ainda precisam passar por revisão de pares antes de serem publicadas em revista científica.

De acordo com a Reuters, Nicolelis afirma que a “descoberta surpreendente levanta a intrigante possibilidade de uma reação cruzada entre o vírus da dengue e o Sars-CoV-2”.

O cientista lembrou ainda que, em outros trabalhos, já foram identificados pacientes com anticorpos para a dengue que testaram positivo para o coronavírus mesmo sem terem tido contato com pessoas infectadas, o que reforçaria a tese de interação imunológica entre os dois vírus.

 

0

 

 

Últimas notícias