DF aumenta taxa de isolamento social, mas passa para 4º lugar

A taxa de brasilienses que ficaram em casa subiu de 53,1%, na quinta-feira (09/04), para 62,5% na Sexta-Feira Santa (10/04), diz In Loco

atualizado 12/04/2020 12:58

Cresce índice de isolamento social no DF, 4ª lugar no rankingHugo Barreto/Metrópoles

Cresceu o índice de isolamento social no DF, decretado por causa da pandemia de coronavírus, nessa Sexta-Feira Santa (10/04).

A taxa de brasilienses que ficaram em casa subiu de 53,1%, na quinta-feira (09/04), para 62,5% no feriado, segundo pesquisa da empresa de tecnologia In Loco. Os dados foram divulgados neste domingo (12/04).

O DF, contudo, perdeu a liderança no ranking da quarentena nas UFs, posição em que estava na terça-feira (07/04). Na Sexta-Feira Santa, a capital do país ficou em quarto lugar no respeito à quarentena, atrás de Piauí (63,9%), Rio Grande do Sul (62,8%) e Amapá (62,7%). Na quinta, estava em segundo, perdendo apenas para Goiás.

A estatística é feita a partir de programa de georreferência. A empresa criou o Índice de Isolamento Social no início de fevereiro. E o DF já esteve melhor, o que aponta um afrouxamento na quarentena.

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), decretou o fechamento do comércio, com exceções, até 3 de maio e a suspensão das aulas até dia 31 do mesmo mês.

Em medição feita no dia 22 de março, o índice do DF encostou nos 70%. Em 5 de abril, o número ultrapassou os 60% da população que ficou dentro das residências na capital.

No Brasil, a UF onde a população menos respeitou o isolamento social na Sexta-Feira santa foi Roraima, com taxa de 51,4%.

Confira o ranking:

0

 

Últimas notícias