Comitê pede antecipação da dose de reforço para professores do DF

O governador Ibaneis Rocha confirmou, nessa terça-feira (26/6), a decisão da retomada de 100% das aulas presenciais

atualizado 27/10/2021 13:31

Aluno em sala de aulaMichael Melo/Metrópoles

O Comitê de Monitoramento do Retorno às Aulas Presenciais do DF pede a antecipação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 a todos os profissionais da educação, antes do retorno previsto para a próxima quarta-feira (3/11).

De acordo com nota enviada ao Metrópoles pelo Comitê, até 22 de outubro, 144 escolas confirmaram ao menos um caso de contaminação pelo novo coronavírus, inclusive com transmissão na unidade de ensino. Além disso, o Comitê registrou o falecimento de dois professores.

“Nossa preocupação se eleva diante da comunicação do Sr. Governador e da Sra. Secretária de Educação, do retorno pleno, com 100% dos estudantes, das aulas presenciais, faltando pouco mais de um mês para o término do ano letivo. Nesse sentido, seria preciso construir um novo Plano de Contingência ao qual todas as unidades possam ter acesso antes do provável retorno das atividades integralmente presenciais”, comunicou em ofício.

Leia Ofício na íntegra:

Ofício Comitê Monitoramento by Milena Carvalho on Scribd

 

Segundo o Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF), a antecipação da dose de reforço para a comunidade escolar é fundamental antes do retorno presencial. “A antecipação deve ser feita para segurança de todos e a diminuição do número de casos. A vacinação, inclusive dos estudantes é fundamental. A testagem em massa deve ser realizada nas escolas para identificar e evitar o contágio”, ressaltou o diretor, Samuel Fernandes.

O governador, Ibaneis Rocha, confirmou, nessa terça-feira (26/6), a retomada das aulas presenciais, com base na queda dos índices de transmissão da Covid-19 e no avanço da vacinação.

Sobre a dose de reforço, Ibaneis comentou que a vacinação no Distrito Federal segue o Plano Nacional de Imunização, que ainda não indica a terceira dose para os professores. O chefe do Executivo local fez o comentário durante a nomeação de novos 128 servidores públicos para as secretarias de Desenvolvimento Social e da Justiça e da Mulher, no Palácio do Buriti, na manhã desta quarta-feira (27/10).

“Nós temos professores vacinados com a segunda dose e temos segurança para avançar, no sentindo de retomar a capacidade intelectual dessas crianças. Temos um problema sério de evasão por conta desse sistema de ir em uma semana e na outra não. A gente tem que acabar com isso. O que vimos nesses três meses de retorno às aulas é que não existiu o caos que foi anunciado e temos confiança de que não teremos caos nesse retorno”, pontuou o governador.

As aulas na rede pública do DF foram suspensas em 11 de março de 2020, como forma de diminuir o avanço da Covid-19. O regresso parcial começou em 5 de agosto deste ano, com ensino híbrido.

 

Mais lidas
Últimas notícias