Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

BBB22: pode falar de Lula e Bolsonaro? Saiba as regras sobre política

A coluna LeoDias apurou que, ao contrário do que muitos acreditam, brothers e sisters não são proibidos de discutir o assunto

atualizado 11/01/2022 19:49

Lula e Bolsonaro: discussões políticas podem acontecer no BBBMontagem

Em ano eleitoral, o debate sobre política sempre toma conta das ruas e das redes. Quando a eleição é presidencial, como em 2022, as discussões sobre candidatos e preferências partidárias se tornam ainda mais intensas. E isso não exclui os participantes confinados no Big Brother Brasil. A coluna LeoDias apurou que, ao contrário do que muitos acreditam, brothers e sisters não são proibidos de discutir o assunto dentro da casa mais vigiada do Brasil.

Fontes ouvidas pela nossa reportagem confirmam que Lula e Bolsonaro podem, sim, virar tema de conversas dentro da casa do BBB. Nas redes sociais, aliás, o público já especula que a polarização que toma conta do país pode se repetir entre os confinados. Mais do que isso: há quem aposte que a política será o tema destas edição do Big Brother Brasil, assim como o racismo pautou o debate no BBB21 e, no ano anterior, o empoderamento feminino deu o tom das discussões sobre o programa. A aposta na política como assunto dominante da temporada tem explicação: o elenco do programa reúne pessoas que têm posicionamentos políticos completamente distintos. Mas o fato é que camarotes e pipocas podem, sim, mencionar os nomes de Lula e Bolsonaro dentro do reality da TV Globo.

0

A apuração da nossa reportagem, no entanto, revela que já houve, sim, episódios em que a direção do programa precisa avaliar como agir diante de conversas que envolvem o assunto que mais tem contribuído para gerar tretas na internet nos últimos anos. Em alguns casos, o alerta sonoro da casa mais vigiada do Brasil já chegou a ser acionado, por exemplo.

Se os participantes do BBB22 declararem suas preferências políticas dentro do programa, não serão os primeiros a usar o reality mais assistido do país para fazê-lo. Em 2021, Gil do Vigor e Arthur Picoli tiveram falas simpáticas ao ex-presidente, Luís Inácio Lula da Silva. Sarah Andrade também demonstrou afinidade com um político. “Eu gosto dele”, disse, ao se referir a Jair Bolsonaro. A fala repercutiu mal. Fora do programa, a loira já se declarou favorável à saída do ex-capitão do Exército da presidência da república.

Por vezes, tanto Gil, quanto Arthur e Sarah utilizaram códigos para abordar o tema. Eu uma das conversas cifradas, o filho mais ilustre de Conduru disparou para o pernambucano: “Se você virar político, seu número vai ser o 13”. O número 13 é o número do Partido dos Trabalhadores, de Lula. Percebendo a indireta do companheiro de confinamento, Gil devolveu: “É o mínimo, né?”. Arthur finalizou, enfatizando a simpatia com a legenda: “Aí eu voto em você, senão eu não voto, não”.

No BBB18, as primeiras palavras pronunciadas pela campeã da edição, Gleici Damasceno, após faturar o prêmio e deixar a casa foram “Lula Livre”. Na época, o líder petista estava detido na sede da Polícia Federal, em Curitiba.

Será que o BBB22 vai acrescentar novos capítulos ao debate político no país? A resposta, só a partir da próxima segunda, (17/01).

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Mais lidas
Últimas notícias