Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Ex-PM preso por ameaçar matar Moraes diz ter doenças mentais

Preso a pedido da PGR, Cássio Souza fez ameaças violentas nos perfis de Moraes e do STF no Twitter

atualizado 01/10/2021 21:31

Alexandre de Moraes, ministro do STFRafaela Felicciano/Metrópoles

O ex-policial militar Cásio Rodrigues Costa Souza, preso depois de ameaçar de morte o ministro Alexandre de Moraes, alegou à Justiça ter doenças mentais. Souza foi detido pela PF a pedido da PGR em 6 de setembro, depois que fez ameaças violentas nos perfis de Moraes e do STF no Twitter.

Souza fez os relatos no último dia 7, por videoconferência, em sua audiência de custódia, presidida pelo juiz Airton Vieira, que despacha no gabinete de Moraes. Nesse tipo de audiência, poucas horas após a detenção, o preso tem o direito de falar a um juiz, e pode denunciar eventuais abusos na sua prisão.

Segundo esse depoimento, Souza foi aposentado da polícia mineira por causa de doenças mentais e toma remédios psiquiátricos. O ex-PM também afirmou que já foi internado por alcoolismo e tem problemas no esôfago e na próstata.

No pedido da prisão de Souza, a PGR afirmou a Moraes que as mensagens de ameaça do bolsonarista eram “abomináveis”. Nos tuítes, Souza se apresentava como um integrante da PM e dos militares, e prometeu atirar no ministro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna