Com Eduardo Barretto (interino), Bruna Lima, Eduardo Ghirotto e Paulo Cappelli

Do que Alexandre de Moraes não abre mão no caso Daniel Silveira

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, impôs pelo menos seis medidas cautelares ao deputado bolsonarista Daniel Silveira

atualizado 28/05/2022 10:02

Alexandre de MoraesDaniel Ferreira/Metrópoles

O uso da tornozeleira eletrônica pelo deputado Daniel Silveira, do PTB do Rio de Janeiro, é a medida cautelar considerada mais importante pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF. Segundo pessoas envolvidas no caso, a temperatura não baixará antes de Silveira cumprir essa ordem judicial.

Moraes impôs pelo menos seis medidas cautelares ao parlamentar bolsonarista, além de multa de R$ 645 mil por Silveira não usar a tornozeleira. A lista inclui a proibição de manter contato com outros investigados, participar de eventos públicos e usar redes sociais.

Há cerca de um mês, Silveira tem citado o indulto de Jair Bolsonaro em seu benefício para se esquivar de ser monitorado eletronicamente. A Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal informou em 25 de abril que o dispositivo colocado no deputado estava descarregado havia mais de uma semana, quando ainda estava com o parlamentar.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna