Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Saiba atitude de Kate Middleton que pode gerar desastre na realeza

De passo em passo, Kate Middleton conquistou os súditos e garantiu espaço como uma das integrantes mais importantes da dinastia Windsor

atualizado 03/05/2022 17:07

Foto colorida. Kate Middleton com roupas em tom vermelhoPool/Max Mumby/Getty Images

Quando se comenta a respeito da realeza britânica, um dos nomes que vem à mente quase que instantaneamente é o de Kate Middleton. Ela entrou para a família real em abril de 2011, data em que se casou com o príncipe William. De passo em passo, a duquesa de Cambridge conquistou os súditos e garantiu espaço como uma das integrantes mais importantes da dinastia Windsor. Na avaliação de uma expert, uma atitude da futura rainha consorte tem potencial de “desmoronar” a Coroa.

Em entrevista ao The Washington Post, a escritora real Tina Brown fez a seguinte alegação: “Agora, a única questão é como a Casa de Windsor poderia sobreviver sem ela”. Recentemente, a autora lançou a publicação The Palace Papers (Os Papéis do Palácio, em tradução do inglês). “Em 2011, o ponto de interrogação sobre Kate Middleton era se uma garota de origens tão não exaltadas poderia evoluir com sucesso para uma futura rainha”, exclamou.

0

“Se, por qualquer motivo, ela pensasse como Meghan Markle: ‘Estou fora daqui, posso fazer muito melhor’ seria um desastre”, atestou Tina Brown.

De acordo com a especialista, Kate alcançou a alta consideração por ser “dedicada à família real e aos deveres que acompanham seu papel [de duquesa de Cambridge]”. “[A família real] iria, eu acho, desmoronar no momento sem ela porque ela é a única mulher moderna e bonita que é bem educada, substancial em si mesma, que está realmente querendo se comprometer com os rigores desta instituição. Poucas mulheres jovens poderiam fazer isso”, endossou.

Homem de terno, mulher de vestido azul e uma mulher idosa com roupa azul e bolsa preta
Príncipe William, Kate Middleton e rainha Elizabeth na corrida de Ascot, em 2019
Retorno?

Tina Brown é do time que acredita na volta do príncipe Harry para o núcleo sênior da família real. O neto da rainha Elizabeth deixou oficialmente os cargos no alto escalão da monarquia em março de 2020. Atualmente, ele e a esposa, Meghan Markle, moram nos Estados Unidos com os dois filhos, Archie e Lilibet Diana. “Acho que Harry vai querer voltar para servir seu país [o Reino Unido] quando a rainha morrer”, destacou a expert em participação no podcast Sway.

A especialista pensa que, embora Harry, queira regressar, Meghan não tem o mesmo desejo. “Não a vejo querendo voltar. Ela não gostava da Inglaterra”, ressaltou a expert. A duquesa de Sussex passou por maus bocados à época em que integrava a família real, por exemplo, o escrutínio da imprensa. A ex-atriz apresentou problemas de saúde mental, como cometer suicídio. Os transtornos foram esnobados pelos funcionários da monarquia.

Príncipe Harry e Meghan Markle
Último compromisso de Harry e Meghan na realeza, em março de 2020

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias