Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Na ausência da rainha, Camilla e Kate assumem protagonismo na realeza

Segundo experts, a conferência do clima COP26 será o "maior teste diplomático" de Kate e Camilla. A rainha não está presente no evento

atualizado 01/11/2021 14:18

Camilla Parker Bowles e Kate MiddletonChris Jackson/Getty Images

Na semana passada, a notícia de que a rainha Elizabeth não iria comparecer à conferência climática COP26 caiu como uma bomba entre os líderes mundiais participantes do evento. Chefe de Estado mais longeva do mundo, a soberana de 95 anos precisou se ausentar em razão de ordens médicas. Os profissionais de saúde a obrigaram a descansar. Sem a presença da monarca, os holofotes serão direcionados a outros integrantes da realeza.

Na ausência da monarca britânica, o centro das atenções serão pai e filho, os príncipes Charles e William, respectivamente. Ao lado das mulheres — Camilla Parker Bowles e Kate Middleton —, eles representarão a família real no evento. Inclusive, o primeiro na linha de sucessão do trono discursou na abertura da cúpula na manhã desta segunda-feira (1º/11), realizada em Glasgow, na Escócia.

0

Desde a saída de Harry e Meghan Markle da realeza e a morte do príncipe Philip, em abril, Kate e Camilla passaram a assumir funções mais importantes na Coroa britânica. Nos últimos anos, as duas garantiram maior protagonismo nos compromissos reais. Entretanto, com os últimos acontecimentos na dinastia Windsor, a dupla passou a chamar a responsabilidade para si.

Enquanto Camilla se envolve em projetos contra a violência doméstica e sexual, Kate Middleton participa e lança iniciativas voltadas à infância. Outra temática à qual a duquesa de Cambridge dedica-se é saúde mental. Na semana passada, a mulher de Charles participou de um festival em Londres, chamado de Shameless!. Na ocasião, ela fez um discurso implacável.

“Este país está chocado e triste com a perda de mulheres devido à violência este ano. Em média, uma mulher é morta por um homem a cada três dias. Não responsabilizamos, de forma alguma, todos os homens pela violência sexual. Mas precisamos de todos para combatê-la. Afinal, os estupradores não nascem, eles são construídos”, sustentou Camilla Parker, duquesa de Cornualha.

Camilla Parker, rainha Elizabeth e Kate Middleton
A duquesa de Cornualha ao lado da sogra, a rainha Elizabeth, e de Kate Middleton

Em um artigo publicado pela CNN, os jornalistas Max Foster e Lauren Said-Moorhouse destacaram que participar da COP26 será o “maior teste diplomático” de Kate e Camilla. “Naquele que será o maior encontro de líderes mundiais de todos os tempos no Reino Unido. Não é sobre elas, é sobre os grandes nomes que receberão na ausência de sua majestade”, escreveram na reportagens.

De acordo com Said-Moorhouse e Foster, o dever das duquesas de Cornualha e Cambridge é se destacar na cúpula de mudanças climáticas. Entretanto, no ponto de vista dos jornalistas, também recai sobre os ombros das duas a missão de provar que “o Reino Unido ainda pode manter o poder diplomático” sem a verdadeira estrela do show, no caso, a rainha Elizabeth.

“Camilla e Kate não precisam mostrar que são tão boas quanto a rainha (isso fica por conta de seus maridos, como herdeiros ao trono, que precisam mostrar que têm potencial quando chegar a hora). Este jogo real da longa duração e a COP26 é um daqueles momentos em que a realeza prova seu valor para o Reino Unido — razão pela qual os quatro estão tão comprometidos com o evento”, frisaram os jornalistas no artigo.

Príncipe Charles e Camilla Parker
Príncipe Charles e Camilla Parker na conferência do clima em Glasgow, na Escócia

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias