Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Expert em barriga negativa, Veve Fit ensina treino rápido e poderoso

Veve bate na tecla a respeito de investir nos exercícios hipopressivos, modalidade capaz deixar a barriga negativa de maneira consistente

atualizado 07/10/2021 23:01

Veve Fit @vevefit/Reprodução/Instagram

“Perco tudo, menos a barriga.” Se você pertence à trupe que costuma dizer a sentença, provavelmente está cometendo equívocos na hora do treino. Esse é o aviso da especialista em abdômen firme e diástase Verônica Mota, conhecida no Instagram como Veve Fit. A profissional de educação física escuta a frase repetidamente e tenta descobrir as maiores dificuldades dos alunos em relação aos exercícios voltados a deixar a região abdominal chapada.

Na busca por musas fitness, a coluna Claudia Meireles deparou-se com o perfil do Instagram de Veve. Ela coleciona mais de 750 mil seguidores na rede social e 34 mil alunas. Os conselhos da professora são ouro para quem deseja obter a barriga negativa. Mas, antes de ela ensinar um treino poderoso, cabe trazer a lista de “erros gravíssimos” cometidos na maioria das vezes por quem reclama de não alcançar a meta abdominal.

Veve Fit
Veve Fit é especialista em barriga negativa

Encabeça o rol de equívocos acreditar que o abdominal vai tirar a barriguinha, conforme explica a educadora física. Na segunda posição da lista de Veve, surge a prática de exercícios de modo errado. “A pessoa precisa entender que tem de fazer a atividade de força e a barriga deverá permanecer parada. Nada de empurrar para a frente”, endossa. A terceira falha está relacionada à respiração incorreta. Ela elenca como quarto descuido não fazer o hipopressivo e o quinto, a má postura.

Caso tenha parado um tempinho para refletir sobre sua atual situação e chegou à conclusão de praticar vários tópicos errados, fique despreocupado que Veve vai te ajudar. Ela bate na tecla a respeito de investir no hipopressivo, modalidade capaz de “refinar” a região de maneira consistente. Na avaliação dela, grande parte das pessoas insiste em treinar só a força, entretanto, exercitar o tônus é fundamental por integrar 70% das fibras musculares do abdômen.

Hipopressivo

“Definitivamente, não é o abdominal tradicional que vai te deixar com a barriga negativa, mas sim o hipopressivo”, esclarece. Nada de ficar com o pé atrás quanto apostar na modalidade. Veve afirma que “qualquer pessoa pode praticar o treino respiratório postural”. Entretanto, as gestantes devem ter o acompanhamento de um profissional licenciado. “Não depende de idade, peso, ser homem ou mulher. Costumo falar mais com o público feminino, só que temos resultados positivos com o grupo masculino”, garante a professora.

Veve Fit
Ela ensina exercícios hipopressivos para obter a barriga chapada

De acordo com a especialista, os benefícios do método extrapolam a barriga negativa. O adepto da modalidade notará uma melhoria na postura, funcionamento do intestino e desempenho sexual e esportivo, segundo enfatiza a especialista. Mais um ponto positivo do hipopressivo é o ajuste da coluna. Com os exercícios, o indivíduo tende a dar adeus à má postura e, consequentemente, perceber uma diminuição de medidas no abdômen.

Pode soar como inacreditável. No entanto, quem recorre à técnica ensinada por Veve Fit, na plataforma on-line Queima Diária, consegue reduzir entre 4 a 12 centímetros de circunferência abdominal em até 12 semanas. “Em três meses, os alunos conquistam um resultado bem surpreendente”, sustenta a profissional. As aulas gravadas ficam disponíveis no programa. Ela costuma frisar a respeito da modalidade não deixar a barriga com “gominhos”.

Aos leitores da coluna, Veve Fit preparou um vídeo com um treino poderoso para conquistar a barriga negativa. Assista e repita em casa!

Barriga negativa

Ao praticar as atividades da técnica, a região torna-se firme, lisa e com a cintura marcada. Nas enquetes postadas por Veve no Instagram, ela nota que 90% dos seguidores desejam ter uma barriga dos sonhos em vez de um “bumbum na lua”. Eis a questão: como conquistá-la? A expert responde: “Faça exercícios hipopressivos diariamente por cinco minutos, não é necessário fazer algo antes nem depois da sessão”.

Uma das dúvidas dos alunos da musa fitness está relacionado ao horário ideal de exercitar o abdômen. Ela defende a tese de eleger um tempo que caiba dentro da rotina. “O resultado surge da consistência. Não adianta fazer dois treinos em um único dia na semana e passar o resto sem”, reforça a profissional. Na avaliação da professora, quando tratam a respeito de exercícios para “tirar a barriga”, logo pensam em abdominais convencionais. Ledo engano.

Na busca pela barriga negativa, Veve alega que é preciso exercitar a musculatura profunda, no caso, o músculo chamado de transverso abdominal (também conhecido como cinta natural). “Precisamos trabalhá-lo mais do que os músculos aparentes no tanquinho, pois só assim conseguimos diminuir a circunferência da região e melhorar a estética”, ressalta a expert à frente de duas escolas para profissionais na área de fisioterapia e educação física.

Veve Fit
Ao praticar as atividades da técnica, a região torna-se firme, lisa e com a cintura marcada
Exercícios

Segundo Veve Fit, quem tem um volume abdominal grande, ou seja, uma quantidade de gordura considerável na região, dispensa o treino da barriga negativa por acreditar não obter resultados satisfatórios. No método, os adeptos fazem um vácuo no abdômen e fica a espécie de um “vão”, conforme explica: “Essas pessoas não conseguem ver o buraco no meio da barriga, no caso, é o músculo do diafragma puxando toda a parte do estômago e reposicionando alguns órgãos internos, como bexiga, intestino e útero”.

Há outras maneiras de identificar se os exercícios são praticados corretamente. Por exemplo, o aparecimento de um “buraco” na garganta. “Isso dá a garantia de fazer o método certo. Mesmo que não forme o vácuo, a musculatura profunda é intensamente trabalhada. O exercício não é para a gordura e sim para o músculo mais profundo. Ele vai apertar o cinturão como se fosse uma cinta modeladora.” O foco dos treinos de Veve Fit é mudar a estética da região, e não emagrecer.

Veve Fit
Os exercícios são focados para deixar a região abdominal “chapada”

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Mais lidas
Últimas notícias