Mudanças em contratos da Globo atingem principais telejornais

Nem mesmo veteranos, como Renata Vasconcellos, Sandra Annenberg, Glória Maria e William Bonner, serão poupados das novas determinações

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 16/12/2019 16:35

O jornalismo da Globo está passando por mudanças e nem jornalistas do alto escalão da emissora serão poupados. Segundo o colunista Ricardo Feltrin, há determinação para que todas as contratações via Pessoa Jurídica sejam convertidos para o regime da carteira de trabalho (CLT).  Incluindo salários vultosos como de Renata Vasconcellos, Sandra Annenberg, Glória Maria e William Bonner. Os profissionais são responsáveis pelos principais telejornais da emissora. 

Até o momento a mudança tem sido bem aceita pela maioria dos jornalistas da casa, mas também há profissionais que recusaram as condições da emissora e passarão a atuar como freelancers.

É o caso de Tino Marcos, que passará a receber por obra ou será deslocado para coberturas específicas. Outro jornalista que demonstrou insatisfação foi Marcos Uchôa, que ainda não deu uma resposta à Globo e decidiu se afastar temporariamente

No entretenimento, Zeca Camargo, Angélica e Patrícia Poeta também já foram comunicados que seus acordos também serão revistos para se adequarem às exigências internas da Globo. Os contratos dos três apresentadores terminam entre 2020 e 2022.

SOBRE O AUTOR
Ranyelle Andrade

Jornalista formada pela Universidade Estácio de Sá de Brasília. Antes do Metrópoles, trabalhou na redação do Clica Brasília. Foi assessora de imprensa do Iguatemi Brasília e do Restaurante Gero, do Grupo Fasano, além de ter integrado a equipe de jornalismo do Ministério do Desenvolvimento Agrário e coordenado a comunicação da Federação Nacional dos Policiais Federais.

Últimas notícias