*
 
 

Alimentar-se bem, dá trabalho. E, acredite, é de total importância para ter bons resultados com os treinos.

Segundo a nutricionista Mirella Monteiro Rodrigues, a dica é planejar, pois, sem organização, até os mais comprometidos com uma dieta saudável perdem o rumo. Antes de comer, é preciso cumprir algumas etapas:

– Comprar o alimento;
– Higienizá-lo;
– Prepará-lo;
– Tê-lo disponível na hora certa;
– Encontrar tempo para consumi-lo.

Pode parecer bobagem, mas cada etapa é de suma importância. Principalmente, a última. Alguém pode comprar e, até mesmo, preparar o seus alimentos. Porém, somente você é capaz de comer de forma adequada e regrada!

Porém, não precisa se desesperar: é possível seguir algumas dicas simples e facilitar a rotina!

– Separe um tempo na agenda faça as compras semanalmente, sobretudo frutas e verduras. Dê preferência as orgânicas e de época. Coloque esses alimentos visíveis na cozinha, além de deixar limpos e prontos para o consumo.

– Congele pequenas porções de carne moída e de frango desfiado, ambas temperadas com cebola, alho e outros temperos naturais. Proteína magra sempre à mão.

– Ter sempre ovos (preferencialmente caipiras) na geladeira. São saudáveis, baratos e práticos. Uma omelete no jantar é opção bem interessante em vários aspectos: sacia, alimenta e é leve.

– Para quem toma suco verde, vermelho ou amarelo, separe os ingredientes em saquinhos e deixe no congelador. Aí, é só bater com água!

 

– Prepare kits para a semana com oleaginosas (castanha de caju, do pará, nozes e amêndoas).

– Nos lanches, aposte em frutas mais práticas de carregar, como banana, maçã, pera, goiaba, uva, caqui e mexerica. Em casa, dê preferência àquelas de corte, por exemplo, melão, melancia, mamão, abacate e laranja.

– Falando em abacate, a guacamole é um preparo bacana de se fazer uma vez na semana, podendo ser usado em saladas e sanduíches.

– Deixe no trabalho as opções que demoram a estragar, como as oleaginosas. Bolacha de arroz com chocolate amargo, barrinha de castanhas, uvas-passa e leite vegetal (coco ou arroz) em pó podem ajudar bastante naquele dia em que as frutas acabaram ou foram esquecidas em casa.

 

– Ter em casa uma boa cuscuzeira ajuda muito no preparo de verduras cozidas. É só colocar para cozinhar no vapor e elas ficam prontas rapidamente. Depois, vale investir em um azeite de boa qualidade e ervas secas.

– É essencial separar tempo hábil para sentar, comer com calma. Alimentar-se fazendo outra coisa, como mexer no celular, pode aumentar o consumo em até 30%!



 


nutriçãoalimentação saudávelBem-estar