Durante encontro com PCDF, André Clemente reafirma paridade com PF

Reunião com próximo secretário da Fazenda foi agendada pelo delegado Robson Cândido, anunciado diretor-geral da corporação em 2019

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 22/11/2018 6:39

Promessa de campanha do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB), a paridade salarial entre a Polícia Civil do Distrito Federal e a Polícia Federal foi pauta desta quarta-feira (21/11) no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), sede do governo de transição.

Em reunião com o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) e o Sindicato dos Delegados de Polícia (Sindepo), o próximo secretário da Fazenda do Distrito Federal, André Clemente, animou as categorias ao reafirmar o compromisso do futuro governo com a reivindicação.

“É uma demanda reprimida há muito tempo e é objeto de compromisso do novo governo. O assunto será tratado com diálogo transparente, que será a marca da nova gestão”, declarou Clemente ao Metrópoles. Segundo o futuro gestor, “há a possibilidade, a necessidade, e o diálogo direcionará a forma”.

O próximo a chefiar os cofres do Distrito Federal ponderou, no entanto, que o início das tratativas com a PCDF não representa uma preferência do governo à classe. “Obviamente, não é a única demanda. Iniciaremos o diálogo com as demais categorias e não é uma abordagem exclusiva dos policiais civis. A valorização do servidor será uma marca. Não é só a remuneração, mas esse reconhecimento passa também pela melhoria dos salários.”

Articulação do futuro diretor-geral
O encontro foi agendado pelo delegado Robson Cândido, anunciado por Ibaneis Rocha como diretor-geral da PCDF a partir de janeiro de 2019. A audiência foi marcada a fim de tratar de assuntos de interesse da categoria de policiais civis do DF.

Para o presidente do Sindepo, Rafael Sampaio, a sinalização inicial do próximo governo foi “animadora”. “Mais uma vez, houve a reafirmação do compromisso e que seremos contemplados pelo governo. Eles [o governo] têm consciência do descaso da atual gestão com a categoria e sabem da defasagem salarial a qual temos sido expostos. Isso nos deixou tranquilos”, afirmou.

O encontro contou com a presença do presidente e do vice do Sinpol, respectivamente, Rodrigo Franco e Paulo Roberto; do presidente e do vice do Sindepo, Rafael Sampaio e José Werick, além de Benito Tiezzi, futuro diretor-geral adjunto da PCDF.

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias