Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Paridade da PCDF será discutida por governo de transição nesta quarta

Tema será tratado entre futuro secretário de Fazenda, próximo diretor-geral da PCDF e presidentes de sindicatos de policiais e de delegados

atualizado 20/11/2018 22:54

Fachada Direção-Geral PCDFRafaela Felicciano/Metrópoles

Um dos temas mais quentes da campanha entrará em pauta pela primeira vez no governo de transição. Está agendada reunião para as 16h desta quarta-feira (21/11), na qual se começará a desenhar a paridade de salários da Polícia Civil com a PF, um dos compromissos assumidos por Ibaneis Rocha (MDB) durante as eleições.

O assunto será tratado entre o futuro secretário de Fazenda, André Clemente, o delegado indicado para assumir a direção-geral da Polícia Civil, Robson Cândido, e os presidentes dos sindicatos dos Delegados (Sindepo), Rafael Sampaio, e dos Policiais Civis (Sinpol), Rodrigo Franco. O encontro ocorrerá na sede do governo de transição.

A expectativa da categoria é que o pagamento, com repercussão de 37% de aumento nos salários dos policiais, seja efetivado logo nos primeiros meses do novo governo. Também entrarão em discussão as condições de trabalho dos policiais.

Do sindicato para o GDF
Não vão faltar interlocutores para fazer a ponte entre categoria e governo. Um dos nomes mais empenhados nessa meta é Rafael Sampaio. Mas há uma chance de que sua articulação agora seja feita sob a perspectiva do governo.

Ele é cotado para assumir um posto no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da gestão Ibaneis. O embate contra Rollemberg nas eleições o aproximou do governador eleito, que chegou a sondá-lo para ser o diretor da PCDF. Sampaio manteve o trabalho em torno de Robson Cândido e agora pode se juntar à equipe de Laerte Bessa.

Mais lidas
Últimas notícias