Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

OAB-DF pede adiamento de sessões virtuais do STJ após ataque hacker

Entidade afirma que os sistemas do Superior Tribunal de Justiça continuam instáveis, o que prejudica atuação dos advogados nos processos

atualizado 11/11/2020 22:09

STJ FELIPE MENEZES/METRÓPOLES

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF) solicitou, por meio de ofício, o adiamento das sessões de julgamentos virtuais do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A entidade também pediu a suspensão de todos os prazos processuais de ações que tramitam na Corte até que os problemas sejam resolvidos.

De acordo com o documento, advogados relatam que o sistema do STJ segue instável desde o ataque hacker, ocorrido no último dia 3. Outro problema apontado está na impossibilidade de emissão de Guias para Recolhimento do Preparo Recursal (GRU).

Além disso, os defensores afirmam que não há clareza sobre os processos que serão julgados nas próximas sessões, já que as informações no sistema, de acordo com eles, diferem das publicadas no Diário Oficial.

“Há diversos serviços essenciais à Advocacia cujo retorno à normalidade ainda não se estabeleceu integralmente, com graves prejuízos a todos os advogados e jurisdicionados”, explicou o presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Júnior.

O Superior Tribunal de Justiça sofreu um ataque hacker na tarde do dia 3 de novembro, durante a realização de sessões de julgamento dos colegiados das seis turmas. Os links para rede mundial de computadores foram desconectados, implicando no cancelamento das sessões e impossibilitando o funcionamento dos sistemas de informática. A conexão só foi reestabelecida na última segunda-feira (9/11).

Últimas notícias