Ministros e servidores vão reforçar senhas para evitar novo ataque, diz STJ

Medida foi tomada após a PF alertar possibilidade de novas investidas dos criminosos contra sistemas de órgãos públicos brasileiros

atualizado 09/11/2020 18:53

Primeira sessão da Corte Especial presidida pelo Ministro Humberto MartinsEmerson Leal/STJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, informou nesta segunda-feira (9/11) que os ministros e servidores da Corte estão trocando e reforçando as senhas para se protegerem de um possível novo ataque hacker. A medida foi orientada pela Polícia Federal.

“Os ministros, servidores, terceirizados e estagiários já estão realizando as trocas de senhas com reforço na segurança das identidades de acesso, com procedimentos necessários de dupla autenticação para uso dos sistemas. Alertado pela Polícia Federal sobre a possibilidade de novas investidas dos criminosos contra sistemas de órgãos públicos brasileiros, o STJ está vigilante para a necessidade de cautela neste momento”, diz comunicado assinado pelo ministro.

A previsão era de que o sistema seria restabelecido nesta segunda, após a Corte sofrer um ataque cibernético. Contudo, Martins afirmou que os técnicos ainda estão atuando na recuperação de partes da rede.

“O Sistema Justiça e suas funcionalidades foram restaurados, bem como o Sistema Justiça Web – ambos são essenciais para a retomada dos julgamentos e das sessões de julgamentos no STJ. Nos próximos dias, haverá a estabilização dos módulos, para que eventuais falhas momentâneas sejam corrigidas”, disse o presidente da Casa.

Martins garantiu que o calendário de sessões do STJ está mantido, podendo ser realizadas as sessões de julgamento dos colegiados, a critério dos presidentes das Turmas e Seções.

“Até o dia 15 de novembro, o acesso ao serviço RDS (acesso remoto) pelo corpo funcional do STJ será restabelecido, o que permitirá a utilização dos sistemas do tribunal pela web – esta é uma das principais ferramentas que vêm viabilizando o trabalho remoto durante a pandemia”, informa o STJ.

Veja a íntegra do comunicado:

Comunicado STJ by Metropoles on Scribd

Últimas notícias