Meghan Markle e Harry contratam Gavin de Becker, o segurança das estrelas

Homem mais rico do mundo, Jeff Bezos conta com a proteção da mesma agência privada. Uma diária da empresa custa o equivalente a R$ 44 mil

Príncipe Harry, Meghan Markle e ArchieToby Melville - Pool/Getty Images

atualizado 06/06/2020 14:23

Longe dos privilégios da realeza, Meghan Markle e Harry precisaram requisitar alguém para tomar conta da segurança deles. O eleito para a missão foi Gavin de Becker, segundo o jornal The New York Times. Os pais de Archie, de 1 ano, abdicaram oficialmente de seus cargos na família real em março, no episódio apelidado de Megexit. Com o afastamento, o casal mudou-se primeiramente para o Canadá e, em seguida, aterrissou em Los Angeles, cidade natal da duquesa de Sussex.

Com 64 anos, Gavin é o proprietário de uma empresa de segurança homônima, uma das mais renomadas quando o assunto é proteger personalidades abonadas. Sob a salvaguarda da Gavin de Becker and Associates, está o possível primeiro trilionário do mundo, Jeff Bezos. Mas, para dispor do serviço de competência, Meghan e Harry terão de desembolsar 7 mil libras por dia, o equivalente a R$ 44.553.

Por essa quantia, o casal terá à disposição seis guarda-costas trabalhando rotativamente, sendo quatro designados para o turno diário e dois no período noturno. Além do duque e da duquesa de Sussex e Jeff Bezos, outras 90 famílias do mundo estão sob os cuidados da agência de segurança.

“O segurança das estrelas”

No histórico da empresa, há o nome do clã Beckham, Elizabeth Taylor, Madonna, Tom Hanks, Cher e John Travolta. Altamente treinada, as equipes são formadas por ex-oficiais dos setores de inteligência do FBI e da CIA, ex-fuzileiros navais dos Estados Unidos e, ainda, cientistas comportamentais especializados em avaliação de ameaças, conforme revelou o The New York Times. A empresa também administra uma sala privada no aeroporto de Los Angeles apenas para a seleta clientela.

Gavin de Becker
Gavin de Becker

Com mais de 40 anos de experiência no setor, Gavin já chegou a ser conselheiro do governo dos EUA. Ele ensinou “como se proteger de ameaças e manter-se seguro em um mundo assustador”, segundo o jornal norte-americano.

O empresário não chama a atenção somente por ter criado um “serviço secreto para pessoas famosas”, definição feita pelo ator Michael J Fox a respeito da agência. A história de Gavin de Becker traz episódios tristes, como a infância marcada pela violência e a relação com a mãe, viciada em heroína.

0

Ao mudar-se para a casa de um amigo, o filho da cantora Rosemary Clooney, a vida de Gavin começou a tomar outro rumo. A artista o contratou para atuar como gerente de tráfego. Com o passar do tempo, a lista de clientes cresceu a ponto de conquistar outras celebridades de Hollywood. Por exemplo, Elizabeth Taylor. Ao tornar-se assistente da atriz, ele passou a entender os perigos enfrentados pelos famosos.

A trajetória de ascensão do empresário foi narrada no livro de memórias The Gift of Fear (O Dom do Medo, em tradução do inglês). Traduzido para 18 idiomas, o best-seller ganhou a aprovação até de Oprah Winfrey, amiga pessoal de Gavin. De acordo com o jornal britânico Sunday Mirror, foi a apresentadora que estreitou os laços entre o guarda-costas e a família Sussex. Atualmente, Meghan e Harry moram em uma mansão emprestada pelo magnata Tyler Perry, em Los Angeles. A casa está avaliada em US$ 18 milhões, o mesmo que R$ 96 milhões.

“Harry e Meghan têm a mais plena confiança na empresa de Gavin de Becker, que chegou a eles altamente recomendada por conhecidos. Eles são a maior empresa de segurança de Los Angeles e a mais respeitada. Não são baratos, mas se você quer os melhores é preciso gastar”, disse a fonte ao Sunday Mirror.

Geena Davis e Gavin de Becker
Geena Davis e Gavin de Becker

Ao deixarem oficialmente a monarquia, o casal Sussex perdeu a proteção integral da Met Police britânica. Ao longo dos últimos meses, veio à tona que os gastos de segurança do casal nos EUA seriam bancados pelo pai de Harry, o príncipe Charles, até que estivessem financeiramente independentes. A informação foi  divulgada pelo Daily Mail.

William

Mesmo que a família do irmão tenha a salvaguarda da renomada agência, o príncipe William se diz preocupado com Harry, segundo a revista US Weekly. Uma fonte contou à publicação que os filhos de Lady Di estão mais próximos após o caçula sair da realeza. O marido de Kate Middleton tem aconselhado Harry e Meghan a voltarem para Londres ou mudarem para outro local, mais seguro.

Meghan Markle e Harry
Meghan Markle e Harry antes de deixar a realeza

A reportagem alega que Harry teria “expectativas irreais” em relação à vida na Califórnia e enxerga Los Angeles sob “uma ótica cor-de-rosa”, enquanto Meghan chegou a cogitar ir para outro lugar, mas, por enquanto, continuará na mansão de Tyler Perry. “Mudar para um país completamente diferente nunca é fácil para ninguém, incluindo Harry. Ele não esperava enfrentar tantos obstáculos”, disse o confidente à revista.

Uma das dificuldades no novo endereço é lidar com os paparazzi. O duque de Sussex passou a manter contato regular com a avó, a rainha Elizabeth. Pelas informações da fonte, a monarca procurou Harry para saber se ele está bem e ofereceu ajuda, caso necessário.

A reaproximação do casal Sussex com a realeza ocorreu após o príncipe Charles ser diagnosticado com a Covid-19. O pai de Harry e William tem 71 anos e, por isso, faz parte do grupo de risco da doença.

Charles, William, Kate Middleton, Meghan Markle e Harry
Charles, William, Kate Middleton, Meghan Markle e Harry

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias