Fotógrafa cria ação de festa na garagem e de edição de imagens de celular

Na ação da festa de aniversário, bolo, decoração e câmera estão incluídos no pacote levado por Ana Coelho até a entrada da casa do cliente

Menina com máscara em festa de aniversárioAna Coelho/Cortesia

atualizado 15/05/2020 18:26

“Onde tem família, existe vida. Onde há vida, pode ter fotografia”. Essa é a máxima que rege o trabalho da fotógrafa Ana Coelho. Desde que passou a trabalhar exclusivamente com as câmeras, em 2018, a profissional se especializou em registros de importantes momentos. As histórias que começa escrever com cliques de casamento resultam em ensaios de gestante, hora do parto, “mesversários”, festa de primeiro aninho e aniversários seguintes.

A trajetória de Ana é marcada por reinvenções. Uma das mais significativas foi ter deixado 10 anos de atuação como advogada para dedicar-se à fotografia. Desde 2017, a paixão pela área, que era somente um hobby remunerado, aumenta conforme registra instantes em uma fração de segundos. Com a chegada da quarentena, ela percebeu ser mais um momento de reinventar-se, como ocorreu com a maioria dos profissionais do segmento.

As redes sociais têm o papel de conectar as pessoas. Segundo Ana, a fotografia dispõe do mesmo ofício. Pensando em maneiras de manter-se relevante durante o isolamento social, ela uniu a tecnologia e a técnica de modo criativo: “Desenvolvi um espaço para diversão no Instagram. Fazer lives, convidar pessoas para votarem no tipo de fotografia que querem ver ou histórias a serem lidas”.

Abraço entre avó e neta
Abraço, uma das ações evitadas durante o surto de coronavírus

Por meio de narrativas reflexivas, a profissional continua com um vínculo com familiares, amigos e, principalmente, clientes. Comentários e compartilhamentos são comuns nas publicações. Dessa forma, ela também consegue expandir seus trabalhos a quem ainda não conhece. Mas, não ficou apenas em projetos on-line. Ana trouxe à realidade ideias fixas na cabeça e esquecidas no papel.

Ações

A profissional desenvolveu projetos com o intuito de levar alegria ou uma dose de alento às pessoas por meio da fotografia. “Ler histórias que nos deixam com o coração aquecido torna-se imprescindível para que passemos por tudo isso com esperança”, reforça. Ana implementou a iniciativa de imprimir fotos disponíveis no rolo de câmera de celulares ou em um sistema de armazenamento de arquivos (nuvem).

Entregar imagens reveladas já integra o leque de serviços oferecidos na empresa da fotógrafa, porém, não imagens clicadas e guardadas no celular. A iniciativa veio à tona quando a profissional passou a revisitar registros antigos durante o confinamento domiciliar: “Pegar aquelas fotos no celular de muito tempo, ou até mesmo recentes, e transformá-las em um álbum impresso poderia ser uma opção para dar uma ‘moradia’ aos momentos que fazem parte da nossa história de vida”, pondera.

Grávida em ensaio fotográfico
Tire a foto em casa e conte com o tratamento da fotógrafa

Com o sucesso da iniciativa, Ana teve um insight. Elaborou a ação de restaurar fotos impressas – antigas, novas e mal cuidadas. Devido aos donos não portarem os negativos das imagens, a profissional digitaliza os registros, faz um tratamento nos programas de edição e reimprime, criando, assim, um novo álbum. Ao olhar os cliques restaurados, um clima de nostalgia e de recordação de bons momentos tomam conta das pessoas, conforme explica Ana:

“Escutei de uma cliente que, ao tocar nas fotos reparadas, é como se estivesse sentindo o rosto do pai, falecido há alguns anos”.

Outro projeto idealizado por Ana Coelho é A festa que bate à sua porta. Bolo, balão, decoração e câmera estão incluídos no pacote levado pela profissional até a entrada da casa do cliente. Amigos e parentes participam da comemoração por videoconferência, preparada pela fotógrafa. Os vizinhos, se puderem comparecer com a distância de segurança necessária e munidos de máscara, também entram na roda. Todos juntos cantam parabéns ao aniversariante.

Fotógrafa Ana Coelho
Durante a quarentena, Ana criou projetos para se aproximar da clientela

“Não é porque estamos separados fisicamente que devemos deixar de comemorar nosso aniversário”, enfatiza. De acordo com Ana, os profissionais da área terão de readaptar-se a “nova normalidade” pós-pandemia, pois a vontade de celebrar a vida e registrar os instantes continuarão existentes. Na avaliação da fotógrafa, se as pessoas inventaram maneiras de festejar durante o distanciamento, o que dirá quando o isolamento social terminar.

Fica a ideia

Ana acompanha profissionalmente algumas famílias há anos, como a de Helena Weiler Gonçalves, de 4 anos. A menina completou a nova primavera no início de maio. A garota e seus pais não queriam que a data passasse em branco. Eles decidiram fazer o drive-thru da Helena. Montaram a decoração com temática de picolé na garagem de casa. A mesa do bolo tinha rodinhas para que, na hora do parabéns, os convidados presentes dentro de seus carros também participassem.

“O parabéns foi cantado na rua, apenas com a família do lado de fora, e os convidados buzinando e cantando junto com a aniversariante dentro de seus veículos”, relembra Ana. A profissional cobriu o evento de um jeito diferente. Geralmente, nos cliques da fotógrafa, os sorrisos ganham destaque. Como a região estava coberta pela máscara, o foco foi trazer o brilho no olho de Helena e dos convidados.

Família de Helena Weiler Gonçalves em festa de aniversário
Aniversário de Helena

A aniversariante entregou picolé e um kit com delícias de festa infantil para os convidados saborearem em casa. Foi nesse momento que Ana capturou a essência da comemoração:

“O enfoque das fotos foi decidido por mim quando cheguei à festa. Pensei: se a foto focar no olhar da aniversariante? Optei por registrar a cena toda. Helena entregando o picolé e recebendo seus presentes. A alegria escondida atrás da máscara”.

A quem não pode celebrar aos moldes de Helena, mas deseja preparar algo intimista, Ana fica à disposição para tratar os cliques tirados pelo celular em softwares de edição. A adesão foi tão grande que a fotógrafa recebeu imagens sem ser de aniversário. Um seguidor entrou em contato para tratar os registros de uma viagem à Itália antes do surto de coronavírus.

“O feedback tem sido bem positivo! As pessoas adoram ver o resultado. Postagens com o antes e depois ganharam bastante visibilidade no meu perfil”, garante a profissional.

Os interessados em terem os cliques editados por Ana devem procurá-la via direct em seu perfil no Instagram. Na ocasião, a pessoa seleciona alguns registros e envia à fotógrafa. De acordo com ela, às vezes, o momento é tão importante que surge a vontade do cliente querer guardar as imagens em um álbum.

Helena Weiler Gonçalves entrega picolés
Como a festa teve o tema picolé, Helena entregou a delícia gelada aos convidados
Agenda

Ana Coelho foi surpreendida com remarcações diante da pandemia. Mas, sua agenda tem eventos marcados até novembro, razão para respirar aliviada e tocar os novos projetos. Na situação do cancelamento da festa, a profissional mostrou-se disponível aos clientes com contratos em andamento.

“Conseguimos fazer permutas (trocas de eventos por produtos, por exemplo) ou até mesmo uma troca de serviço: de um registro de uma festa infantil podemos ter, em breve, um registro de família após esse período tão difícil. É também uma forma de celebrarmos a vida. Tudo gira em torno da premissa de que nunca é apenas fotografia”, conclui Ana.

Fotógrafa Ana Coelho
Ana Coelho deixou o Direito para dedicar-se à fotografia

 

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias