Usuários de ônibus começam a ganhar máscaras N95 em Goiânia e região

Governo de Goiás promete distribuir 280 mil itens de proteção em terminais de passageiros. Movimento continua intenso, mesmo com restrições

atualizado 19/03/2021 11:26

Entrega de máscaras N95 a usuários do transporte coletivo de GoiâniaVinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – Usuários do sistema de transporte coletivo de Goiânia começaram a receber nesta sexta-feira (19/3) máscaras do modelo N95 como medida de proteção contra a disseminação do coronavírus. A promessa do Governo de Goiás é de entregar 280 mil unidades em uma semana em todos os terminais de ônibus do sistema.

A previsão inicial era de entregar 200 mil máscaras, mas a aceleração da disseminação do coronavírus em Goiás fez o governo aumentar a quantidade a ser distribuída.

Centenas de pessoas continuam se aglomerando nos ônibus do transporte coletivo, mesmo com determinação judicial para que empresas concessionárias do serviço não carreguem passageiros em pé.

As máscaras N95 são mais reforçadas do que as comumente utilizadas pela população, em geral, que são as de tecido. Depois de fazer a primeira vítima em Goiás, a transmissão comunitária das novas variantes do coronavírus e a lotação dos ônibus passaram a preocupar ainda mais o governo do estado.

A copeira Lucineide de Sousa Oliveira disse que todos os dias precisa usar o transporte coletivo, para ir trabalhar. “Tem muita gente que não tem condição de trocar de máscara todos os dias. Isso é bom para proteger não só a gente, mas o próximo também”, afirmou ela, enquanto esperava ônibus no Terminal Bandeiras, na região sudoeste da cidade, onde a ação foi lançada.

Ônibus lotados

Outra que continua em serviço mesmo na pandemia e enfrenta ônibus lotados todos os dias, a doméstica Lúcia Teles também ficou satisfeita com a ação. “[A máscara] é boa, confortável e mais segura que a convencional”, relatou. O estado superou a marca de 10 mil mortes pela Covid na última quarta-feira (17/3).

Públicado um dia antes, o mais recente decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM) reforçou a obrigatoriedade de os goianos usarem máscaras ao circularem pelas ruas. A medida também proibiu cidades em situação de calamidade de flexibilizarem as restrições contra a Covid.

“Vamos sensibilizar as pessoas para que usem, principalmente quando estiverem dentro do ônibus, pois ela [a máscara] consegue vedar e proteger da contaminação do vírus”, disse, em entrevista à imprensa.

O secretário estadual da Retomada, César Moura, presente na entrega de máscaras, ressaltou que o objetivo da ação é garantir um pouco mais de segurança para os usuários do transporte coletivo. A mobilização é realizada em parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

“O pessoal tem que trabalhar porque são essenciais, e estamos reforçando a segurança deles”, afirmou o secretário. “Temos que entender que, para salvar a economia, temos que salvar vidas. Uma coisa não está desassociada da outra”, acrescentou.

Diretor administrativo e Financeiro da OVG, Wellington Matos explicou que a ação vai percorrer todos os terminais de ônibus de Goiânia. Após sete dias da primeira entrega em cada terminal, equipes da OVG vão retornar aos locais para dar início a um novo ciclo.

“Essa máscara suporta de cinco a sete dias, não pode ser lavada e nem receber álcool em sua camada”, ressaltou o diretor administrativo.

0
Mobilização

A distribuição de máscaras é parte da Campanha de Combate à Propagação ao Coronavírus, lançada pelo Governo de Goiás, por meio da OVG, em março de 2020. A mobilização levará, ainda, cerca de 250 mil cestas básicas às famílias goianas em situação de vulnerabilidade social.

Adquiridas por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás (SEDS), as cestas serão distribuídas em todo o estado, com apoio das prefeituras.

Desde o início, a campanha já levou mais de 2 milhões de donativos à população. Foram cerca de meio milhão de cestas básicas, 450 mil frascos de álcool 70% e mais de um milhão de equipamentos de proteção individual (EPI), entre máscaras, capotes e protetores faciais.

Últimas notícias