Rolou na 5ª: coronavírus avança no Brasil e dólar chega a R$ 4,65

Presidente Bolsonaro culpou a imprensa pela má repercussão do PIB, quando escalou um humorista para responder perguntas no Alvorada

atualizado 05/03/2020 20:55

Rolou nesta quinta-feira (05/03): o Ministério da Saúde confirmou três novos casos de coronavírus no Brasil, chegando ao total de 8 pacientes.

Além disso, dois desses novos casos pegaram o Covid-19 sem terem saído do país. Isso deve fazer com que o Brasil entre na lista de países indicados pela Organização mundial da Saúde (OMS) para monitoramento.

A pasta atualizou também a quantidade de casos suspeitos e investigados: 636.

E deu positivo o exame para coronavírus feito em uma mulher de 52 anos em Brasília. A informação foi confirmada pelo governador Ibaneis Rocha à coluna Grande Angular, do Metrópoles. A paciente está internada no Hospital Daher, no Lago Sul. Ainda é aguardada a contraprova do exame, que está sendo feita em São Paulo, no Instituto Adolfo Lutz.

Leia mais:

Em dia de oscilação, o dólar, que chegou a desacelerar o ritmo de alta após o leilão de dólares do Banco Central, subiu novamente e fechou esta quinta em R$ 4,6515, numa variação de 1,53%. A máxima do dia – e mais um recorde nominal – foi de R$ 4,6629.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a minimizar o resultado, ressaltando que o câmbio é flutuante e que não há “nada de errado” com a cotação da moeda norte-americana. “A flutuação do câmbio está num nível mais alto”, disse.

Ao ser questionado se o dólar poderia chegar a R$ 5, o ministro opinou que isso pode acontecer se ele “fizer muita besteira”. “Se eu fizer tudo certo, o dólar cai”.

Confira:

Também foi notícia:

Últimas notícias