Rede vai ao STF contra suspensão de investigações que envolvem o Coaf

Partido anuncia que entrará com Ação por Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), para tentar barrar decisão do presidente do tribunal

atualizado 17/07/2019 16:49

Daniel Ferreira/Metrópoles

A Rede Sustentabilidade promete protocolar, ainda nesta quarta-feira (17/07/2019), uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) no Supremo Tribunal Federal (STF). O partido tenta barrar a decisão do presidente da Corte, Dias Toffoli, que suspendeu todas as investigações no Brasil que envolvam compartilhamento de informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Na tarde desta terça-feira (16/07/2019), Toffoli determinou a paralisação imediata de todas as investigações criminais pelo país que usem dados detalhados de órgãos de controle, como o Coaf, sem autorização judicial. A decisão beneficia diretamente o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), investigado sobre suposto desvio de verbas de seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A ação da Rede Sustentabilidade pedirá a suspensão da decisão do ministro Dias Toffoli até a decisão pelo Plenário do próprio Supremo, o que está marcado apenas para novembro – e que, mesmo se houver um adiantamento, só ocorreria em agosto, após o fim do recesso judiciário. Durante o recesso, Toffoli é o ministro responsável pelo plantão judiciário.

Últimas notícias