Para Gleisi, Judiciário retoma credibilidade ao definir Moro parcial

A presidente do PT comemorou o resultado que, na prática, pode confirmar a devolução de direitos políticos de Lula

atualizado 23/03/2021 19:41

Luiz Inácio Lula da Silva e Gleisi HoffmannNelson Antoine/Estadão

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), comentou a decisão tomada nesta terça-feira (23/3) pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), de considerar a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro. Ela disse que a Corte começa a recuperar sua credibilidade, garantindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seus direitos políticos.

“Ao proclamar que Sergio Moro nunca foi juiz imparcial, foi carrasco, o STF fez mais do que garantir a Lula os direitos roubados pela Lava Jato. Começou, hoje, o caminho para recuperar a credibilidade do Judiciário brasileiro. Vitória da Justiça, do direito e da esperança”, disse a deputada por meio de sua conta nas redes sociais.

O resultado que beneficia o ex-presidente acabou se consolidando depois que a ministra Cármen Lúcia mudou o voto que havia dado anteriormente nesse mesmo processo. Ao decidir rever sua posição sobre a conduta do ex-juiz em investigações e processos da Operação Lava Jato contra Lula formou-se maioria pela suspeição de Moro.

A decisão faz com que todas as provas colhidas em Curitiba no caso do tríplex do Guarujá sejam anuladas e precisem ser produzidas novamente na Justiça Federal em Brasília, para onde as ações foram enviadas.

0

 

Últimas notícias