Ministro da Justiça demite responsável por “dossiê” contra antifascistas

Em nota, ministro André Mendonça anuncia a criação de sindicância interna para apurar o trabalho da secretaria que produziu o relatório

atualizado 03/08/2020 21:25

André MendonçaRafaela Felicciano/Metrópoles

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça (foto em destaque), decidiu substituir a “chefia da Diretoria de Inteligência” da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), responsável por um dossiê contra policiais antifascismo e quatro acadêmicos considerados “formadores de opinião”. A substituição foi informada pela pasta por meio de nota.

O cargo de diretor de inteligência era ocupado por Gilson Libório Mendes, coronel reformado que tem formação militar na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército. O nome do substituto ainda não foi anunciado.

O afastamento ocorre após o site Uol ter revelado a existência de um dossiê contra professores e militares antifascistas, críticos ao presidente Jair Bolsonaro. Na nota, a pasta ainda informa oficialmente a formação de uma sindicância para apurar os fatos relacionados à Seopi.

“A Comissão foi designada através da Portaria COGER nº 158/2020 e é composta por um delegado de Polícia Federal, integrante da Corregedoria-Geral do MJSP; um Procurador da Fazenda Nacional e um Auditor Federal de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União”, destacou.

O trabalho da secretaria virou alvo do Ministério Público após as revelações da existência do relatório sobre 579 professores e policiais identificados pelo governo como integrantes do “movimento antifascismo”.

Leia a integra da nota divulgada pelo governo:

“Após determinação do ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, a Corregedoria-Geral do Ministério instaurou, nesta segunda-feira (3), Sindicância Investigativa para apurar os fatos relacionados à Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), conforme amplamente divulgado na imprensa.

A Comissão foi designada através da Portaria COGER nº 158/2020 e é composta por um delegado de Polícia Federal, integrante da Corregedoria-Geral do MJSP; um Procurador da Fazenda Nacional e um Auditor Federal de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União.

Como medida considerada adequada à realização dos trabalhos da Comissão, o ministro decidiu pela substituição da chefia da Diretoria de Inteligência da SEOPI.

Por fim, o Ministério da Justiça e Segurança Pública destaca que o ministro André Mendonça está à disposição para prestar esclarecimentos à Comissão Mista de Investigação da Atividade de Inteligência, aguardando apenas a definição da data.

Assessoria de Comunicação do Ministério da Justiça e Segurança Pública”.

 

0

 

Últimas notícias