Ministro anuncia pagamento de novas parcelas do auxílio e apaga post

Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo, anunciou que benefício seria prorrogado com valores inferiores aos R$ 600

atualizado 25/06/2020 9:43

Marcos Corrêa/PR

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, postou em sua conta no Twitter que o o auxílio emergencial seria prorrogado por mais três parcelas, com repasses de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente. Momentos após publicar, na manhã desta quinta-feira (25/6), Ramos apagou a postagem.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem defendendo que não há dinheiro em caixa para continuar bancando o benefício em R$ 600 para mais de 65 milhões de brasileiros.

O governo federal vem tentando uma alternativa viável que agrade o Congresso Nacional. Rodrigo Maia (SEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados é defensor do pagamento do auxílio no valor atual.

Desde o início da semana, Bolsonaro tem se reunido com a equipe econômica, incluindo vários encontros com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

As pautas das reuniões não são divulgadas, mas o presidente chegou a comentar com apoiadores, na Porta do Palácio da Alvorada, que estava tratando sobre valores a serem estabelecidos para a prorrogação do auxílio.

O Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Governo para saber do ministro o motivo de ter apagado o post momentos após fazer o anúncio. Até a publicação deste texto, Ramos ainda não havia se manifestado.

Últimas notícias