Dino sobre piada homofóbica de Bolsonaro: “Habitual falta de educação”

Governador do Maranhão afirmou também que processará o presidente por "uso de dinheiro público para fazer propaganda"

atualizado 29/10/2020 17:30

Marcello Casal Jr/ABr

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), reagiu às provocações do presidente Jair Bolsonaro e disse que o processará por uso de “dinheiro público para fazer propaganda politica”.

“Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro. Fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais: o guaraná Jesus. E o mais grave: usou dinheiro público para propaganda politica. Será processado”, disse o governador por meio de suas redes sociais.

A reação de Dino ocorre logo após o presidente ter dito, em um discurso em Imperatriz, segunda maior cidade do estado, que estava disposto a “erradicar o comunismo do Brasil”. Todo discurso do presidente foi em tom de provocação ao governador pelo fato de Dino ser do PCdoB.

Mais cedo, Bolsonaro disse que viraria “boiola” como os maranhenses ao tomar um “guaraná Jesus”, refrigerante cor-de-rosa, típico da região.

Na viagem, Bolsonaro participou da inaugurações de obras na capital, São Luís, e em Imperatriz. cerimonia dia do servidor agenda bolsonaro palacio planalto2

Acompanharam Bolsonaro na viagem os ministros do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; das Comunicações, Fábio Faria; do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; e de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

0

Últimas notícias