Bolsonaro diz temer que PT volte e indique 2 ministros ao STF em 2023

Lula e Dilma, em 14 anos no poder, indicaram sete dos 11 atuais ministros do Supremo. Bolsonaro tenta nome de André Mendonça há 3 meses

atualizado 21/10/2021 15:28

Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse a apoiadores temer que o Partido dos Trabalhadores (PT) retorne ao Poder e indique dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em 2023.

As declarações foram dadas nesta quinta-feira (21/10), durante a cerimônia de inauguração do Ramal do Agreste, em Sertânia (PE), obra da Transposição do Rio São Francisco.

O PT indicou sete dos 11 atuais ministros da Suprema Corte. Em 14 anos no poder, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff foram responsáveis por mudança de quase 70% do quadro.

Bolsonaro já indicou o desembargador Kassio Nunes Marques para a vaga do ministro Celso ne Mello. Agora, ele tenta emplacar André Mendonça.

A indicação do nome “terrivelmente evangélico” enfrenta resistência no Senado, que chancela a nomeação, e o processo está parado há pouco mais de três meses.

O ex-advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública foi indicado para a vaga do ex-ministro Marco Aurélio Mello em 13 de julho.

Desde 19 de agosto, a indicação está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Senado, onde nem mesmo teve relator designado por David Alcolumbre (DEM-AP), presidente da comissão.

Bolsonaro reclamou repetidas vezes da demora para a marcação da sabatina. Davi Alcolumbre, por outro lado, afirmou que vem sendo ameaçado e que não pretende ceder à pressão.

Mais lidas
Últimas notícias