MPF abre investigação contra o Conselho Federal de Medicina por kit Covid

Procuradoria da República em São Paulo acusa a entidade de não se posicionar contra o kit Covid

atualizado 08/10/2021 12:27

Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República em São Paulo, abriu um inquérito para investigar a postura do Conselho Federal de Medicina (CFM) em relação ao chamado “tratamento precoce” contra a Covid-19.

Segundo o órgão, o CFM “não se posicionou contra o tratamento precoce de Covid-19, que preconiza o uso ‘off label’ de cloroquina e ivermectina”.

A procuradoria ainda destacou que há “diversos argumentos indicativos de uma atuação possivelmente irregular do CFM”.

0

O conselho tem histórico de participação em eventos conduzidos por Jair Bolsonaro (sem partido) em apoio ao kit Covid. Em setembro do ano passado, dois conselheiros compareceram à reunião “Audiência com movimento: ‘Médicos pela vida’”. O encontro contou com a presença de diversos profissionais da saúde que, sem máscara e dentro de uma sala fechada, defenderam o tratamento sem eficácia.

Na quarta-feira (6/10), o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), incluiu o presidente do CFM, Mauro Luiz de Brito Ribeiro, na lista de investigados pela comissão.

Últimas notícias