MP do Rio escolhe novos promotores para força-tarefa do caso Marielle

Há duas semanas, as promotoras Simone Sibilio e Letícia Emile deixaram o caso por supostas "interferências externas"

atualizado 26/07/2021 19:56

Marielle FrancoReprodução/Facebook

Mais de duas semanas após as promotoras Simone Sibilio e Letícia Emile deixarem a força-tarefa do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) que investiga os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o órgão anunciou os novos integrantes do grupo nesta segunda-feira (26/7).

Por determinação do procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, a equipe agora é formada por sete promotores assistentes: Roberta Laplace, Fabiano Cossermelli, Diogo Erthal, Juliana Pompeu, Michel Queiroz Zoucas, Marcelo Winter e Carlos Eugênio Laureano.

O coordenador do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Bruno Gangoni, vai administrar a equipe. Ele havia assumido temporariamente a força-tarefa após a saída das promotoras Simone Sibílio e Letícia Emile.

Elas acompanhavam o caso desde 2018 e alegaram que “interferências externas” motivaram a saída, de acordo com apuração da TV Globo.

O MPRJ ressaltou que a nova composição dará “a devida continuidade aos trabalhos”, uma vez que “desde o início as investigações do caso Marielle e Anderson estavam sob a responsabilidade do Gaeco/MPRJ”.

Últimas notícias