Legado de Raquel Dodge ficará na história do STF, diz Toffoli

A procuradora-geral da República deixa o cargo na próxima semana. Augusto Aras foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir PGR

MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASILMARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

atualizado 12/09/2019 18:20

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recebeu uma homenagem do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, na abertura da sessão plenária desta quinta-feira (12/09/2019). Dodge vai deixar o comando da Procuradoria-geral da República (PGR) na próxima semana, para dar lugar a Augusto Aras, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), caso ele seja aprovado no Senado federal.

“Seu legado ficará na história deste Supremo Tribunal Federal, do Ministério Público e da Justiça brasileira. Parabéns pelo trabalho exemplar e muito sucesso na continuidade de sua já exitosa caminhada”, declarou. “Registro, em meu nome e em nome da Corte, o privilégio de tê-la nesta bancada”, continuou.

Algumas das ações de Dodge foram ressaltadas, além de ser lembrada por ser a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe da PGR. “A dra. Raquel Dodge tem sido firme e corajosa na nobre missão de promover a efetivação dos direitos das pessoas e de proteger a ordem jurídica e constitucional. Ostentando já um currículo brilhante, despontou como a primeira mulher a chefiar o MPF“, afirmou.

Sua Excelência exerceu o cargo com maestria e firmeza, honrando uma instituição de grandeza e relevância singulares na República Federativa do Brasil

Toffoli sobre Dodge

Para Toffoli, a procuradora-geral chefiou a PGR na “defesa de valores”, como a defesa dos direitos e das liberdades das pessoas e no combate à corrupção. “Neste momento de despedida, ressalto o aprendizado auferido na convivência e a gratidão à Vossa Excelência pela dedicação com que exerceu suas nobres e desafiantes atribuições nos últimos dois anos”, complementou.

Últimas notícias