*
 

O Metrópoles ganhou mais um prêmio internacional. Nesta sexta-feira (10/11), a Society for News Design (Sociedade do Design de Notícias, em tradução livre) divulgou os vencedores das melhores coberturas multimídia.

As reportagens “Transbrasil, um embarque para o crime nas rodovias brasileiras” e “Ossos do ofício, a rotina cruel dos trabalhadores dos frigoríficos” foram premiadas na categoria Publicação Digital. Os dois trabalhos mobilizaram mais de 20 profissionais da empresa.

A organização internacional apoia profissionais da imprensa no mundo inteiro. Nesta edição, concorreram 2,5 mil trabalhos de 96 veículos de comunicação de 15 países da América Latina, Espanha e Portugal.

Os dois projetos de excelência gráfica publicados pelo Metrópoles foram coordenados pelo editor de Arte, Gui Prímola. “Ficar entre os maiores é uma honra para o time e, ao mesmo tempo, um desafio. Cada vez mais devemos sair da caixa, inclusive, da caixa de texto. Imagem, vídeo, interação e big data não são o futuro, mas o presente do jornalismo”, destacou.

Para a diretora de Redação do Metrópoles, Lilian Tahan, estar no degrau mais elevado de uma das mais importantes premiações do jornalismo mundial indica que a empresa acerta ao investir em trabalhos de peso.

“Figurar entre os veículos reconhecidos em premiação internacional tão relevante é mais uma prova de que todo o esforço e investimento feitos no Metrópoles estão rendendo bons frutos. Ganha o leitor, que, há dois anos, tem acesso gratuito a um jornalismo de qualidade e comprometido com a melhor experiência do usuário”, destaca.

Bicampeão
É a segunda vez que o Metrópoles ganha o Society for News Design, considerado o Oscar do jornalismo gráfico. Em 2016, o portal recebeu dois prêmios com trabalhos descritos pelos organizadores como de excelência.

Na categoria Notícias Diárias: Cobertura Programada, o vencedor foi “Um Impeachment em Quadrinhos“, sobre a derrocada da então presidente da República, Dilma Rousseff (PT). No quesito Projeto, o especial “Avisa quando chegar: O assédio que paralisa as mulheres” faturou o prêmio.

Outras premiações
Nesta quinta-feira (9) o Metrópoles venceu a 14ª edição do Prêmio Engenho de Comunicação, na categoria Melhor Cobertura de Brasília. Na semana passada, levantou o caneco do 24º Prêmio CNT de Jornalismo, na categoria Internet, com a reportagem “Transbrasil – Um embarque para o crime nas rodovias brasileiras”.

Em 2016, o portal havia conquistado a mesma categoria da disputa, com a reportagem “Avisa quando chegar – O assédio que paralisa as mulheres”. Esse trabalho também ficou em segundo lugar no prêmio ANPTrilhos de Jornalismo, na categoria Mídia Digital.

Em apenas dois anos de existência, o Metrópoles tem se destacado com a conquista de expressivas honrarias nacionais e internacionais. O portal venceu o Prêmio Longevidade de Jornalismo Bradesco Seguros, na categoria Mídia Digital, com a reportagem “Chegamos à quarta idade. E agora, estamos preparados?”.

Em 17 de agosto, o especial “Ossos do ofício: a rotina cruel dos trabalhadores de frigoríficos” foi vencedor do prêmio Ministério Público do Trabalho (MPT) de Jornalismo 2017 nas categorias Webjornalismo Nacional e Regional Centro-Oeste.

Em 2016, o portal faturou o Prêmio Abracopel de Jornalismo com a reportagem “Distrito Federal registra alta nos acidentes elétricos em 2016”.

Sagrou-se ainda vencedor no concurso da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de Jornalismo 2016, na categoria Destaque Regional Centro-Oeste. A reportagem selecionada pelos jurados foi “O despertar do Centro-Oeste para a revolução industrial”, que debate o desenvolvimento econômico da região. A matéria “Feira dos Importados – A Máfia do Comércio de Rua” foi finalista na mesma categoria.

Em dezembro de 2015, a reportagem especial “Um deserto chamado Distrito Federal” foi escolhida como a melhor cobertura na categoria Utilidade Pública para Internet do 2º Prêmio Corpo de Bombeiros de Comunicação. Foram avaliadas 867 matérias de veículos impressos, internet, rádio e tevê.

O portal ainda é finalista do 23º Concurso Latinoamericano de Fotografia Documental. O trabalho “Confronto entre a Polícia Legislativa e Agentes Penitenciários no Congresso Nacional”, da repórter fotográfica Rafaela Felicciano, está entre os 13 selecionados na categoria “Conflitos Laborais”.

No ano passado, o Metrópoles foi também finalista no Prêmio Abear de Jornalismo. A reportagem selecionada, “O céu é para todos”, faz um diagnóstico dos avanços da aviação civil nos últimos anos e lista os principais desafios do momento atual do setor.

 

 

 

 

COMENTE

jornalismoMetrópolesImprensaPrêmio internacionalcobertura digital
comunicar erro à redação