Fãs visitam túmulo de Marília Mendonça e fazem homenagens em cemitério

Várias coroas de flores e uma carta escrita à mão foram deixadas na lápide da cantora sertaneja, que foi enterrada em Goiânia nesse sábado

atualizado 07/11/2021 18:18

Fãs visitam o túmulo de Marília Mendonça no cemitério Parque Memorial, em Goiânia (GO)Laura Braga/Metrópoles

Goiânia – Um dia após o velório e o enterro de Marília Mendonça ser marcado por um cortejo e forte emoção, fãs visitaram o túmulo da cantora sertaneja neste domingo (7/11). A artista foi enterrada no Cemitério Parque Memorial de Goiânia, na região leste da capital goiana, no início da noite desse sábado (6/11), um dia após morrer em um trágico acidente aéreo com mais quatro pessoas em Caratinga (MG).

O tio e assessor da artista, Abicieli Silveira Dias Filho, também foi sepultado no mesmo local, em cerimônia reservada a parentes e amigos mais próximos. O túmulo da cantora estava cercado de coroas de flores e uma carta escrita à mão e deixada por um dos seus fãs, após um velório que reuniu milhares de pessoas no entorno do ginásio Arena Goiânia.

0

A auxiliar de serviços gerais, Carleane Vieira, de 33 anos, preferiu deixar o domingo em família para se despedir da cantora preferida. Natural do Maranhão, mas moradora de Goiânia, ela foi com o marido e os três filhos para deixar uma homenagem à Marília Mendonça.

“A gente sempre tá ouvindo as músicas, ela era muito conhecida. Eu senti muito, sempre acompanhei a carreira dela, não a conheço pessoalmente, mas conheço as histórias. Na época da gravidez dela, eu também estava grávida e ficava admirando o cuidado dela e me espelhava. Parece que não caiu a ficha da gente ainda”, diz Carleane.

A dona de casa Verônica Neves de Souza Silva, de 60 anos, também sentiu a necessidade de ir se despedir da artista. Ela conta que sua filha passou o sábado inteiro aos prantos enquanto assistia ao velório de Marília pela televisão.

“Deus vai dar um bom lugar para ela. Eu gostava dela demais, minha filha chorou o dia inteiro ontem. Foi uma morte muito precoce, uma menina jovem, começando a vida. Ela ajudava muito as pessoas, doou toneladas de alimentos durante a pandemia, eu acompanhei pela internet”, afirmou a dona de casa.

0
Grande movimentação

O cemitério teve um fluxo intenso de pessoas neste domingo, principalmente onde a cantora foi sepultada. Funcionários do local relataram um aumento expressivo no número de visitações, que só foi menor que o Dia de Finados, em 2 de novembro.

Um funcionário, que preferiu não se identificar, afirmou que o local recebeu visitantes de diversos estados como São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal. Como no sábado a cerimônia foi reservada apenas para familiares e amigos próximos, ele contou que algumas pessoas se intimidaram em dizer que iriam até o túmulo da cantora, mas se mostravam fãs.

“Várias pessoas disseram que visitavam parentes porque ficaram com vergonha, mas eram fãs e acabavam indo ao local onde a cantora foi enterrada”, explicou ele.

0

Natural de Cristianópolis, cidade natal de Marília Mendonça, a artesã Solange Ribeiro, 59, fez questão de ir até o cemitério para rezar pela filha ilustre da sua cidade. Ela foi acompanhada do marido, o professor de José Reinaldo, 53.

“Somos registradas na mesma cidade, e o pessoal lá está muito triste. Todo mundo tinha muito orgulho de uma pessoa tão famosa ter nascido em Cristianópolis. Acho que o Brasil inteiro está muito triste”, disse Solange.

“A Marília simplesmente é uma autêntica cantora, com uma voz inconfundível. No mundo da música, a gente entende as vozes. Ela era divina com um dom de Deus. É surpreendente ouvi-la e não se encantar, é raridade no mundo dos humanos uma voz como a dela. O que ela escrevia se tornava uma sinfonia”, analisa José Reinaldo.

Morte Precoce

Marília Mendonça, de 26 anos, morreu em um acidente aéreo na última sexta-feira (5/11). A cantora embarcou para Minas Gerais, onde tinha um show marcado, junto com o tio Abicieli Silveira Dias Filho, e o produtor Henrique Ribeiro.

Também estavam na aeronave o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana. Ninguém sobreviveu ao acidente. A cantora sertaneja foi velada e enterrada nesse sábado (6/11), sob forte emoção de fãs, familiares e amigos.

Mesmo com uma tarde muito quente na capital de Goiás, admiradores da artista não desistiram de prestar uma última homenagem durante o velório, que foi aberto ao público. A mãe da cantora, Ruth Dias, estava muito emocionada. Murilo Huff, pai do filho de Marília, chegou a passar mal e precisou ser amparado.

Também compareceram ao velório artistas conhecidos como Maiara e Maraisa, Henrique e Juliano, Jorge (da dupla Jorge e Matheus), Mateus (da dupla Mateus e Kauan), Fernando (da dupla com Sorocaba), Naiara Azevedo, Luísa (dupla Luísa & Murilo), João Neto & Frederico, Felipe Araújo e João Reis, pai de Cristiano Araújo. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também esteve no ginásio.

Marília Mendonça morreu no auge da carreira. Ela é bastante conhecida pelas músicas chamadas de “sofrência” e considerada uma das principais representantes do “feminejo”, ao lado de artistas como Maiara e Maraísa (de quem é muito próxima desde o começo da carreira) e Simone e Simaria.

Além de cantora, Marília também é compositora de outros nomes famosos do universo sertanejo. Composições dela já foram gravadas por nomes como Jorge e Mateus, Henrique e Juliano e Zé Neto e Cristiano.

Mais lidas
Últimas notícias