Família de turistas mortos no Chile faz vaquinha para resgatar corpos

Grupo foi encontrado em um apartamento alugado na capital, Santiago. Provável causa do acidente é inalação de gás tóxico

atualizado 23/05/2019 18:42

Uma prima dos brasileiros encontrados mortos em um apartamento em Santiago, no Chile, Noemi Fortunado, iniciou, nesta quinta-feira (23/05/2019), uma vaquinha on-line para trazer os corpos de volta ao Brasil e assim poder realizar o velório.

Fabiano de Souza, 41 anos; Débora Muniz, 38; Caroline Nascimento, 15; Felipe Nascimento, 13; Jonathas Nascimento, 30; e Adriane Krueger, 27, foram encontrados mortos nessa quarta (22/05/2019). Ainda não se sabe o que causou as mortes, mas as investigações suspeitam de vazamento de gás.

De acordo com Noemi, a família não tem condições financeiras para trazer os corpos de volta ao Brasil e fazer o velório. “Precisamos de toda a ajuda”, escreveu nas redes sociais. O objetivo é arrecadar R$ 6 mil. Até o fechamento desta reportagem, apenas 6% do valor total foi arrecadado.

No corpo do texto, Noemi ainda relembra que os seis brasileiros, que estavam no Chile para comemorar o aniversário de Caroline Nascimento, que completaria 15 anos ainda nesta semana, ficaram sabendo que a matriarca da família, Iete Isabel Muniz, havia morrido de câncer.

“Uma tragédia em meio à dor de perder a mãe, que estava sendo velada no Brasil”, escreveu Noemi. a matriarca, Iete Isabel, foi velada nessa quarta-feira, em Palhoça, na Grande Florianópolis.

A família também tenta, junto às autoridades, ajuda para trazer os corpos o mais breve possível. Na tarde desta quinta, a empresa Airbnb, responsável pelo aluguel do apartamento onde ocorreu o acidente, informou que custeará o traslado dos corpos até o Brasil.

Entenda o caso
Seis brasileiros foram encontrados mortos nessa quarta-feira (22/05/2019), dentro de um apartamento alugado em Santiago. Os investigadores suspeitam de que um vazamento de gás (monóxido de carbono) tenha causado a morte da família.

As vítimas são um casal de moradores da Grande Florianópolis e os dois filhos adolescentes, além do irmão da mulher e a cunhada dela, que moravam em São Paulo.

Últimas notícias