Grupo de turistas brasileiros morre no Chile após vazamento de gás

A polícia encontrou seis corpos no apartamento em que ocorreu o acidente: quatro adultos e dois adolescentes de 13 e 14 anos

ReproduçãoReprodução

atualizado 22/05/2019 23:46

Seis turistas brasileiros morreram nesta quarta-feira (22/05/2019) em Santiago, capital do Chile, por inalação de altas concentrações de monóxido de carbono, um gás incolor de grande toxicidade. O grupo estava de férias e havia alugado um apartamento no centro da cidade por meio de um aplicativo. São informações da Folha de S.Paulo.

Segundo o Itamaraty, familiares dos brasileiros receberam telefonemas nesta tarde em que seus parentes falavam coisas desconexas e sem sentido.

Alarmados, os familiares entraram em contato com a polícia brasileira. Um delegado de Florianópolis, por sua vez, acionou o consulado brasileiro no Chile, que enviou um representante ao apartamento.

O diplomata chegou ao local acompanhado de agentes da polícia, que tiveram de forçar a entrada no imóvel. Foram encontrados seis corpos: quatro adultos e dois adolescentes de 13 e 14 anos.

“Constatamos que havia seis pessoas mortas, quatro adultos e dois menores de idade, e que provavelmente suas mortes foram causadas por um vazamento de gás”, disse o comandante Rodrigo Soto à imprensa local, ressaltando que as janelas estavam fechadas.

Aberta investigação
O prédio e as ruas próximas do local foram evacuados. Os turistas que faleceram estavam no Chile há cerca de uma semana.

Bombeiros testaram o ar dentro do apartamento e se depararam com a presença do monóxido de carbono, cuja inalação pode levar à morte. Foi aberta uma investigação sobre o incidente.

O Itamaraty informou que serão realizados exames para identificação dos corpos e determinação da causa das mortes.

Últimas notícias