Brasil recebe 1,5 milhão de doses da Janssen nesta terça, diz Queiroga

Chegada foi confirmada pelo ministro da Saúde durante audiência no Senado Federal nesta segunda-feira (21/6)

atualizado 21/06/2021 13:34

vacinação são pauloFábio Vieira/Metrópoles

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o Brasil receberá, na terça-feira (22/6), 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen contra a Covid-19. Os fármacos pousam no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 6h45 da manhã.

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira (21/6), durante audiência da Comissão Temporária da Covid-19 no Senado Federal.

Queiroga presta esclarecimentos sobre o Plano Nacional de Imunização (PNI) e sobre medidas de combate à pandemia. A comissão é presidida pelo senador Confúcio Moura (MDB-RO).

O chefe da pasta federal reafirmou que toda a população brasileira acima dos 18 anos deve ser imunizada com a primeira dose da vacina até setembro deste ano. Na audiência, ressaltou que essa é uma meta “bastante razoável”.

O Brasil tem um contrato vigente para a aquisição de 38 milhões de doses da Janssen. No começo de junho, Marcelo Queiroga anunciou que o laboratório anteciparia a entrega de 3 milhões de unidades das vacinas. Elas estavam com chegada prevista para a última semana, mas a empresa atrasou o envio dos fármacos.

“Essas vacinas estavam previstas no nosso calendário para o último trimestre do ano. Lamentavelmente não foi possível a chegada dessas 3 milhões de doses”, disse o cardiologista. Agora, a expectativa é que 1,5 milhão de unidades da fórmula desenvolvida pelo laboratório cheguem nesta semana.

0

Vacina da Janssen

A data de chegada dos imunizantes era preocupação de alguns gestores estaduais, tendo em vista que o prazo de validade das vacinas termina no dia 27 de junho. Na última segunda-feira (14/6), no entanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a ampliação da vigência.

Agora, os imunizantes podem ser utilizados em um período de até quatro meses e meio, em temperatura entre 2ºC  e 8ºC. O prazo de expiração, anteriormente, era de três meses. O pedido de ampliação foi feito em 10 de junho, e a vacina está aprovada para uso emergencial desde 31 de março.

Para a decisão, a Anvisa considerou os estudos de qualidade apresentados pela empresa e a determinação do FDA (órgão equivalente à agência nos Estados Unidos) sobre o assunto. Meiruze Freitas, diretora relatora do pedido, afirma que a aprovação permite ampliação imediata do acesso ao imunizante.

A vacina da Janssen é eficaz contra a Covid-19 com apenas uma aplicação – portanto, 3 milhões de doses equivalem a 3 milhões de pessoas protegidas. O país tem contrato firmado com a farmacêutica para o fornecimento de 38 milhões de unidades do fármaco.

Últimas notícias