Centrão escala na 2ª instância deputados que usou contra voto impresso

Expediente foi o mesmo e até alguns deputados que viraram titulares também;o risco de perder fez esse agrupamento trocar as "peças"

atualizado 08/12/2021 16:10

câmara dos deputados/ divulgação

As trocas feitas pelo Centrão para tentar derrotar a emenda constitucional que reedita a prisão em 2ª instância na Câmara viraram procedimento padrão nesse agrupamento político quando o objetivo é derrotar algum tema incômodo.

O mesmo expediente foi usado na derrota do voto impresso, quando vários deputados foram trocados para poder derrotar essa emenda, de interesse do Palácio do Planalto, em agosto.

E para derrotar a PEC da 2ª instância, o Centrão indicou de última hora pelo menos três deputados que usou também para derrubar o voto impresso. Foram os casos de Júnior Mano (PL-CE), Bosco Costa (PL-SE) e Cacá Leão (PP-BA), que está na foto.

Esses três se tornaram titulares na comissão do voto impresso no momento da votação, a exemplo do que ocorreu agora.