Encontrar amigos em casa durante a quarentena não é seguro

O Metrópoles conversou com a médica Simone Neri. Para ela, encontros virtuais são uma ótima maneira para se divertir no momento

atualizado 03/04/2020 15:37

A palavra saudade se tornou mais frequente no cotidiano das pessoas desde que teve início a pandemia da Covid-19. Ficar em casa em tempo integral e se isentar de comemorações públicas com os amigos não é das tarefas mais fáceis.

Entretanto, algumas pessoas estão ignorando as recomendações dos profissionais de saúde e marcando encontros com a galera em casa. Muitos se defendem dizendo que estão seguindo as medidas de segurança, como manter distância de 1,5m e usar o álcool em gel. Mas, afinal, esse meeting na quarentena está permitido?

Segundo a médica Simone Neri, é fundamental que a população, principalmente os jovens, entendam que não pode haver confraternização durante esse período.

“Mesmo sem sintomas da doença, o indivíduo pode ser transmissor do coronavírus. É preciso deixar claro que qualquer um pode levar o vírus para casa e transmitir para um parente mais velho”, alerta a clínica geral.

A quem ainda insiste em argumentar que não há problema nos “rolês” intimistas, Simone é enfática:

“A transmissão do vírus se dá pelas gotículas que são expelidas da boca e da narina de quem está infectado. Portanto, participar de aglomerações, mesmo que em ambientes abertos ou ventilados, aumenta a chance de disseminação de perdigotos pelo ar”, salienta.

Solidão

Então, como lidar com a solidão do confinamento social? Encontros virtuais são uma ótima maneira para se divertir entre os amigos, garante a médica. O Metrópoles listou, por exemplo, cinco apps para sextar na quarentena.

“Esse recuo é necessário e estratégico. É apenas uma fase, e vai passar”, conclui.

Últimas notícias