Corpo sarado, cara velha! 2 práticas esportivas que reduzem o colágeno

A pedido do Metrópoles, a dermatologista Luanna Caíres Portela revelou os piores exercícios para a pele

atualizado 29/09/2022 10:49

foto colorida de pernas de pessoas Getty Images

Os benefícios de manter uma vida ativa são indiscutíveis. Não à toa, os exercícios físicos são fortemente recomendados pelos médicos para garantir a saúde. No entanto, existem algumas práticas esportivas que podem acelerar o envelhecimento do rosto.

A pedido do Metrópoles, a dermatologista Luanna Caíres Portela, integrante da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), explicou por que isso acontece e, o mais importante, revelou dois treinos que podem diminuir o colágeno.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

De acordo com a profissional, o envelhecimento da pele é algo natural e que se torna mais visível a partir dos 30 anos. “Após os 25 anos, a produção de colágeno diminui, assim como a dos fibroblastos e da elastina”, revela a médica.

Segundo ela, além da redução na fabricação dessas proteínas, ocorre a destruição do colágeno. “Essa destruição também acontece por fatores extrínsecos, como a exposição aos raios ultravioleta (do sol), poluição e cigarro”, elucida a especialista.

Cuidado com o treino pesado

Além da idade, outro fator responsável pela frouxidão dos tecido de sustentação é o impacto causado por treinos exagerados. “O excesso de atividade física aumenta os radicais livres, gerando estresse oxidativo — inimigo do colágeno”, esclarece a médica.

“Por isso, é muito comum ver atletas de alta performance com rugas e flacidez mais acentuadas na pele. Isso também acontece porque, quando esses atletas perdem muita gordura no rosto, esse compartimento fica mais vazio, fazendo os demais tecidos perderem sustentação”, salienta.

Luanna aponta que as atividades físicas que aceleram o envelhecimento são as de grande impacto e alta performance. Ela destaca duas modalidades mais preocupantes para os dermatologistas. São elas:

Corrida triathlon

Favorece a flacidez da face, da mama e do glúteo. Contudo, a especialista afirma que esse “efeito colateral” pode ser evitado caso o praticante use roupas de sustentação, como tops para a mama e shorts ou calças de compressão para os glúteos.

Ciclismo

Com a prática do ciclismo em alta intensidade, são liberados radicais livres, resíduo da queima de oxigênio que também acelera o envelhecimento da pele.

A dermatologista ressalta que ambos os exercícios não devem ser vistos como vilões. “Essas atividades físicas, quando praticadas com moderação, têm efeito contra os radicais livres, ou seja, rejuvenescem” garante.

“O que se deve evitar para prevenir o envelhecimento são atividades de grande impacto e em grande quantidade. Correr moderadamente de 20 a 30 minutos por dia, por exemplo, não causa esse efeito. Muito pelo contrário, rejuvenesce”, conclui.

Mais lidas
Últimas notícias