The Lancet anuncia auditoria em estudo sobre cloroquina com 96 mil pessoas

Pesquisa motivou Organização Mundial da Saúde a suspender os testes com a substância em ensaios clínicos internacionais

atualizado 02/06/2020 22:56

comprimidos rosa e vinhoMichal Jarmoluk/Pixabay

Em editorial, a equipe da revista científica The Lancet, uma das mais respeitadas do meio, afirma que o estudo com 96 mil pacientes acerca da eficácia da cloroquina e da hidroxicloroquina está sob auditoria e emitiu uma “manifestação de preocupação” a respeito dos resultados da pesquisa.

O levantamento, feito com dados de pacientes de mais de 600 hospitais ao redor do mundo, foi, originalmente, publicado em 22/05 e afirmava não ter encontrado comprovação para a eficácia no uso de cloroquina ou hidroxicloroquina associado à azitromicina (um antibiótico) no tratamento de pacientes com a Covid-19. Os pesquisadores também relataram aumento no risco de arritmia cardíaca entre as pessoas que tomaram as medicações como também no risco de morte.

Os resultados foram usados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para suspender temporariamente a pesquisa feita pela entidade internacional sobre o princípio ativo, que depois decidiu retirar a cloroquina definitivamente de seu estudo.

Segundo os editores da Lancet, “importantes questões científicas sobre os dados relatados no artigo” foram levantadas pela comunidade e uma auditoria independente está analisando as informações apresentadas pelos autores. A publicação promete divulgar o desdobramento do caso em breve.

Últimas notícias