Saiba por que usar tênis falsificado pode machucar os seus pés

Os tênis falsos podem provocar lesões pois não costumam ser feitos com as características necessárias para a prática de exercícios físicos

atualizado 19/05/2022 16:19

Sapatênis masculinoOscar Wong/Getty Images

Com a alta da inflação e o aumento dos preços de praticamente qualquer produto à venda, o uso de tênis falsificados, que fingem ser de uma marca mas são muito mais baratos, se tornou ainda mais popular. Porém, apesar de serem mais leves no bolso, eles podem causar lesões e acabar machucando o usuário — principalmente o que usa o sapato para fazer exercícios.

A Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé) explica que os sapatos devem ser feitos para absorver o impacto do corpo ao pisar e sustentar o pé durante a caminhada. Os tênis específicos para atividade física são desenvolvidos com materiais especiais e tecnologias personalizadas para cada exercício.

A ortopedista Ana Paula Simões, que é presidente da Sociedade Paulista de Medicina Esportiva (SPAMDE), conta que fazer exercício regular com um tênis falsificado, que não é preparado para a atividade, pode causar lesões nos ligamentos, tendões, músculos, ossos e articulações. O sapato errado pode até causar lesões degenerativas.

“O uso de um calçado impróprio para a atividade pode fazer com que a pessoa sinta dores e, em alguns casos, até lesione o pé ou tornozelo. Também pode gerar zonas de atrito, causando calos e bolhas. O uso dos chamados ‘tênis piratas’ por quem pratica exercícios físicos diariamente pode proporcionar dores nas articulações dos pés, tornozelos e joelhos”, conta a especialista.

Tênis certo para cada um

Ana Paula lembra que é importante que o tênis seja, ainda, apropriado para cada formato de pé. “Pés planos têm um arco medial mínimo ou ausente e distribuem a carga durante a marcha para o lado medial, necessitando de calçados com mais suporte. Já os pés cavos possuem arcos mais altos e sobrecarregam a lateral do pé e tornozelo, necessitando de calçados com mais amortecimento e apoio nessa região”, explica.

A indicação é procurar um médico especialista para determinar exatamente qual é o seu tipo de pisada.

A ortopedista lembra que o esporte deve ser benéfico, e o atleta deve fazer o possível para evitar qualquer problema de saúde. “Um tênis falso, além de incentivar um mercado informal, contribui para a falência de quem trabalha honestamente e ainda favorece lesões”, conclui.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias