All Star na academia? Saiba como escolher o tênis ideal para malhar

Os modelos comuns no dia a dia estão ganhando espaço nas academias, mas praticantes de atividades físicas devem ficar atentos ao uso correto

atualizado 31/08/2021 17:44

Tênis All StarPexels

Ao dar uma volta rápida em uma loja de produtos esportivos dá para se espantar com a constatação de como a tecnologia usada neste segmento evoluiu ao longo do tempo. A cada ano são lançados modelos inovadores de tênis, indicados para diferentes modalidades de atividade física.

Na contramão dessa indústria, os mais descolados têm aderido à moda de usar tênis casuais para se exercitar nas academias. Modelos mais sequinhos, de lona e sem amortecimento têm ganhado espaço no ambiente.

O ortopedista Henrique Mansur, especialista em pé e tornozelo, afirma que os tênis deste modelo devem ser evitados para a prática de atividades físicas que requerem longos períodos em pé ou com impacto.

De acordo com ele, o uso desses calçados para as atividades físicas de impacto, como caminhada, corrida e treinos de perna com carga, por exemplo, pode ocasionar lesões nos pés e em outras articulações, sobretudo os joelhos e na coluna lombar.

“Estas (articulações) estão expostas a grandes cargas nas atividades de impacto, principalmente, quando os calçados não absorvem parte da energia transmitida aos pés e demais articulações adjacentes”, esclarece Mansur.

Quando não há impacto direto nessas articulações, como nos dias de treino de braço e abdômen, com exercícios sentados ou com curtos períodos em pé ou de deslocamento, o calçado pode ser usado.

Modelo ideal

Na hora de escolher um modelo de tênis, quatro fatores devem ser levados em consideração: o tipo de pisada, a modalidade esportiva praticada, o ambiente onde ela será realizada e a presença de deformidades ou patologias nos pés.

Praticantes de atividades de impacto de longa duração, como as corridas, devem dar preferência por tênis com maior amortecimento e solados mais grossos para a absorção de impactos.

Os adeptos das atividades com saltos e exercícios com peso, como o crossfit, devem usar tênis flexíveis e com solado rígido pois sentem mais dificuldade em realizar os movimentos com calçados muito acolchoados, como os de corrida.

Já os que pretendem se arriscar no skate após o “efeito Rayssa” devem investir em um tênis com o solado forte e largo, que aumenta a aderência à prancha e permite maior segurança no momento das freadas.

Últimas notícias