Psoríase: saiba o que comer e o que evitar

A alimentação ajuda no controle da doença, diminuindo a frequência das crises e a gravidade das lesões

atualizado 22/04/2021 20:13

Getty Images

A psoríase é uma doença de pele de causa desconhecida que provoca manchas ou placas avermelhadas e descamativas na pele, que podem surgir em qualquer local do corpo, mas são mais frequentes nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo.

Os sintomas de psoríase costumam aparecer durante períodos de enfraquecimento do sistema imunológico, como acontece durante episódios de estresse ou gripes, por exemplo. No entanto, muitas vezes, eles vão embora sem que haja necessidade de tratamento.

A alimentação ajuda no controle da psoríase, diminuindo a frequência com que as crises aparecem e a gravidade das lesões.

As pessoas que sofrem com a condição de saúde devem incluir no cardápio alimentos ricos em ômega 3, fibras, frutas e vegetais. As propriedades antioxidantes destes alimentos exercem efeito anti-inflamatório no organismo.

O recomendado é que o paciente em tratamento busque a orientação de um nutricionista para que sejam feitas adaptações na dieta. Veja indicações sobre o que comer e o que evitar caso você esteja sofrendo com a condição:

Alimentos permitidos
Os seguintes alimentos são permitidos e devem ser consumidos regularmente:

1. Cereais Integrais
Estes alimentos são considerados carboidratos de baixo índice glicêmico, além de também serem fontes de fibras, vitaminas e minerais. Os alimentos de baixo índice glicêmico podem diminuir o quadro inflamatório e, consequentemente, os sintomas da psoríase.

Exemplos: pães integrais, massa integral ou à base de ovo, arroz integral ou parabolizado, milho, aveia.

2. Peixes
Os peixes são fontes de ômega 3 e 6, que possuem alta atividade anti-inflamatória, além de serem ricos em vitaminas do complexo B, vitamina A e minerais como o selênio. Isso ajuda a reduzir o surgimento de placas, eritema, descamação e coceira.

Exemplos: atum, sardinha, truta ou salmão.

3. Sementes
Além de serem ricas em fibras, também oferecem um bom aporte de vitaminas e minerais, como vitamina E, selênio e magnésio, por exemplo. As sementes também ajudam a evitar o processo inflamatório e diminuir sintomas da doença.

Exemplos: sementes de girassol, sementes de abóbora, linhaça e chia entre outras

4. Frutas
Variar o consumo de frutas aumenta a quantidade de fibras na dieta além de garantir uma boa ingestão de vitaminas e minerais como, por exemplo, as vitaminas do complexo B, vitaminas C e E, potássio, magnésio e, até mesmo, flavonoides. O consumo de vitaminas ajuda a reparar as lesões provocadas na pele.

Exemplos: laranja, limão, acerola, kiwi, banana, abacate, manga, mamão, uva, amora e framboesa.

5. Legumes e verduras
Oferecem um bom aporte de fibras e são fontes de vitamina A, vitamina C e ácido fólico. Atuam como antioxidantes, diminuindo a inflamação e, consequentemente, os sintomas da psoríase.

Exemplos: cenoura, batata doce, beterraba, espinafre, couve e brócolis.

6. Óleos e Azeites
Os óleos e os azeites são fonte de gorduras boas, que ajudam a diminuir o processo inflamatório. Alguns deles ainda são fontes de vitamina E, como exemplo, os óleos vegetais.

Exemplos: azeite de oliva extra virgem, óleo de girassol, óleo de gérmen de trigo.

Alimentos que devem ser evitados

Os alimentos que devem ser evitados são aqueles que estimulam inflamações no corpo. Veja lista:

1. Carnes vermelhas e frituras
Estes alimentos aumentam o consumo de gordura saturada e colesterol, favorecendo a inflamação e aumentando a chance de a psoríase ser desencadeada.

2. Açúcar e farinha branca
Doces, pães brancos e biscoitos são considerados carboidratos de alto índice glicêmico e, quanto maior o índice glicêmico da dieta, maior o risco de desenvolver doenças inflamatórias, como é o caso da psoríase.

4. Alimentos embutidos e processados
Deve-se evitar alimentos com muitos aditivos, industrializados e embutidos como, por exemplo, presunto, salsichas, salames, entre outros. Pois isto mantem o organismo livre de toxinas, o que pode refletir numa pele mais saudável e com menos lesões.

Além disto, as bebidas alcoólicas também devem ser evitadas, pois podem aumentar a coceira e dificultar a correta absorção dos medicamentos prescritos pelo médico para o tratamento.

Últimas notícias