Pele sem brilho? Veja sete motivos que podem estar causando o problema

Poluição, células mortas e estresse estão entre os vilões da pele perfeita. Saiba como contornar esses e outros problemas

Unsplash/DivulgaçãoUnsplash/Divulgação

atualizado 19/09/2019 10:27

Manter a pele bonita e hidratada não é tão fácil quanto parece, especialmente em períodos de estiagem. Além do ressecamento causado pelo calor e pela baixa umidade, nossa pele está vulnerável a muitos fatores que prejudicam a beleza do tecido cutâneo. A boa notícia é que alguns cuidados básicos podem trazer de volta a tão sonhada pele brilhante e com aspecto de bem cuidada.

De acordo com Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Academia Americana de Dermatologia, alguns fatores e comportamentos podem fazer com que a pele se torne opaca. Não remover as células mortas adequadamente, por exemplo, dificulta a renovação celular. “É possível dar fim a essas células mortas com a realização de uma esfoliação uma ou duas vezes por semana, dependendo do seu tipo de pele. Além disso, peelings com alfa e beta-hidroxiácidos também são ótimos para ajudar a remover as células mortas”, recomenda o médico.

Veja aqui sete motivos que podem estar te atrapalhando a ter a pele dos sonhos:

Células mortas
Diariamente, milhões de células de nossa pele são perdidas. Essas células, se não forem removidas de forma adequada, acumulam-se como se fossem poeira, formando uma camada de sujeira sobre o tecido que o impede de refletir a luz, o que confere um aspecto acinzentado à pele.

Poluição
O ar poluído contém uma série de pequenas partículas que criam radicais livres na pele. Os radicais livres são os principais causadores do envelhecimento precoce, pois danificam as fibras de colágeno, além de estimularem a produção excessiva de pigmentos ao longo do tempo. Isso faz com que o tom e a textura da pele tornem-se irregulares, fazendo com que o tecido difunda a luz e, consequentemente, adquira um aspecto opaco e acinzentado. Para resolver o problema, lave o rosto todas as noites.

“A sujeira acumulada durante o dia, se não retirada, pode danificar sua pele enquanto dorme. Para isso, o ideal é optar por um sabonete cremoso e suave que irá ajudar na reconstrução da barreira da pele”, ensina Volpe. Cosméticos formulados com ativos antioxidantes, como vitamina C, Alistin e Arct-Alg, além de ingredientes antipoluição, como Exo-P e Pro-Shield, também são uma boa escolha, segundo o dermatologista.

Estresse
Rotina agitada no trabalho, noites mal dormidas ou problemas emocionais são a receita para uma pele sem brilho e com um aspecto cansado. “O estresse causado por essas situações faz com que ocorra um aumento nos níveis de cortisol, o que leva a uma série de alterações no organismo, incluindo a constrição dos vasos sanguíneos”, detalha Volpi. Tudo isso dificulta que o sangue e os nutrientes cheguem adequadamente à pele do rosto.

Se não for possível tirar um tempo para descansar, o ideal é que, diariamente, seja feita uma massagem facial ao higienizar e hidratar a pele. “A massagem é uma maneira de estimular o fluxo sanguíneo na região e, consequentemente, recuperar o brilho”, explica o dermatologista. Outra alternativa é uma sessão de microdermoabrasão, procedimento feito por dermatologistas que remove células mortas da pele e estimula a circulação local, garantindo um brilho mais duradouro.

Desidratação
Segundo Jardis Volpe, a perda de água nas camadas mais profundas da pele causa uma diminuição na espessura do tecido, tornando-o opaco. Por isso, é importante manter a pele longe do ressecamento com o auxílio de cosméticos formulados com ativos de alta propriedade hidratante, como ácido hialurônico, progenitrix e hyaxel, que devem ser utilizados diariamente.

Falta de nutrientes
Os sais minerais são componentes fundamentais para que o organismo produza antioxidantes naturais, responsáveis por proteger a pele contra os radicais livres. Porém, é extremamente difícil obter as quantidades diárias desses nutrientes apenas com uma alimentação balanceada, alerta o médico. Isso faz com que os radicais livres tornem a pele envelhecida e sem brilho mais facilmente. “O ideal é que se faça uso de suplementos com Bio-Arct, Vitamina C, Resveratrol, InCell, selênio, cobre, ferro e zinco”, enumera o especialista. É importante, contudo, consultar um médico para saber a dose necessária, que varia de acordo com a idade e o sexo do paciente.

Exposição prolongada e sem proteção ao sol
Os danos causados pela radiação ultravioleta do sol são uma das principais causas do envelhecimento precoce da pele, que tende a tornar-se flácida e sem brilho, de acordo com Volpi. Por isso, usar diariamente um fotoprotetor com, no mínimo, FPS 30, é indispensável para manter a pele bonita — lembrando que o produto deve ser reaplicado a cada duas horas.

Alterações hormonais
Quando há alguma alteração nos níveis hormonais devido à puberdade, menopausa ou ao uso de medicamentos, é comum que a aparência da pele também seja afetada. Quando há queda nos níveis de estrogênio e aumento nos índices de testosterona, por exemplo, a pele tende a tornar-se mais oleosa, criando um brilho em sua superfície que acentua o tamanho dos poros e faz com que o tecido adquira aspecto opaco. “Nesse caso, o uso de máscaras formuladas com argila pode ajudar a absorver o excesso de oleosidade da pele”, sugere o dermatologista. “Porém, como as alterações hormonais podem ter as mais diversas causas e efeitos, o mais importante é consultar um médico, pois apenas ele poderá indicar o melhor tratamento para dar fim ao problema”, ensina Jardis Volpe.

Últimas notícias